Menu - Clubes

1ª Divisão: América - Americano - Bangu - Boavista - Duque de Caxias - Friburguense - Macaé - Madureira - Olaria - Resende - Tigres - Volta Redonda
2ª Divisão: Angra dos Reis - Artsul - Bonsucesso - Cabofriense - Céres - CFZ - Fênix - Goytacaz - Itaperuna - Mesquita - Nova Iguaçu - Portuguesa - Profute - Quissamã - Rio das Ostras - Sampaio Corrêa - São Cristóvão - Sendas
3ª Divisão: AD Itaboraí - América de Três Rios - Atlético Rio - Barcelona - Barra Mansa - Bela Vista - Bréscia - Campo Grande - Canto do Rio - Castelo Branco - CF Rio de Janeiro - Duquecaxiense - Esprof - Futuro Bem Próximo - Heliópolis - Juventus - Kaiserburg - Leme - Mangaratibense - Marinho - Nilópolis - Nova Cidade - Paraíba do Sul - Rio-São Paulo - Associação Riostrense - Rubro - São João da Barra - Serra Macaense - Tanguá - Três Rios - União Central - Vassouras - Villa Rio

- Licenciados:
2ª Divisão: Aperibeense - Cardoso Moreira - Estácio - Floresta - Guanabara - Miguel Couto - Rio Branco - Teresópolis
3ª Divisão: Arraial do Cabo - Casimiro de Abreu - Condor - Deportivo La Coruña Brasil - Entrerriense - Italva - Paduano - Real Angra - Rio Bonito - Riostrense EC - Santa Cruz - São José - Semeando Cidadania - Serrano - Tomazinho - União de Marechal Hermes - Várzea
Outros: Anchieta - Apollo - Barra (Teresópolis) - Barra da Tijuca - Bayer - Cachoeiras - Central (Barra do Piraí) - Coelho da Rocha - Colúmbia - Cosmos - Diana - Everest - Faissal - Iguaçu - Japeri - Lucas - Maricá - Miguel de Vassouras - Nova Friburgo - Pavunense - EC Resende - Royal - Rodoviário - Saquarema - Teresópolis EC - Tupy (Paracambi) - União Nacional - Vera Cruz

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Rio das Ostras elimina Castelo, e sobe para a Série B

Pimenta, do Rio das Ostras, vai para cima da marcação de Daniel, do Castelo Branco.
(Foto: André Luiz Pereira Nunes)


Gabriel Andrezo
(Em Bangu - RJ)

A torcida do Castelo Branco preparou a festa, praticamente no quintal de casa, o Estádio de Moça Bonita. Mas, após uma dramática decisão por pênaltis, o Rio das Ostras foi quem saiu de lá com a vaga na Série B de 2010. O zero-a-zero nos 90 minutos teve lances de perigo, pênalti não marcado... todas as características de uma grande decisão.

O JOGO
Castelo e ROFC fizeram um jogo feio no primeiro tempo. A etapa inicial foi sem muitos lances de emoção. Os dois times erravam muitos passes, e não conseguiam dar continudade a suas jogadas. O único lance realmente perigoso aconteceu aos 36, quando Cuiabá, do Rio das Ostras, bateu cruzado, da esquerda da área, e a bola passou na frente do gol de Gabriel.

No 2º tempo, o jogo melhorou bastante. Logo no primeiro minuto, Tiago Amaral, do Castelo Branco, subiu de cabeça, e marcou, mas o juiz anulou o tento, marcando falta de Amaral sobre o zagueiro. Aos 11, Carlinhos levou perigo, pelo Castelo, mais uma vez, mas chutou no meio, para tranquila defesa de Dida. Aos 14, o Castelo perdeu a grande chance do jogo: Carlinhos recebeu livre de Édson, pelo meio, mas chutou por cima do gol de Dida, perdendo gol feito.

Minutos depois, os torcedores reclamaram de pênalti sobre Tiago Amaral, não marcado pelo árbitro. Aos 38, nova chegada do Castelo: Tiago Amaral cruzou da esquerda, Felipe cortou mal, e Dida teve de defender em cima da linha, quase gol contra. Aos 43, na última chance dos castelenses, Gilmar Bala bateu córner da direita, e no bate-rebate, a defesa do Rio das Ostras salvou em cima da linha.

OS PÊNALTIS
Fim dos noventa minutos. Como o primeiro jogo havia terminado em outro 0 a 0, decisão por pênaltis. A série começou com o ROFC. Felipe bateu, e Gabriel defendeu para o Castelo. Festa da torcida tricolor de Realengo. Nas cobranças que se seguiram, Carlinhos, Mendonça, Gilmar Bala e Renan converteram para o Castelo. Para o Rio das Ostras, marcaram Renan, o goleiro Dida, Bruno e Pimenta. Na última cobrança do Castelo, que poderia ser a da vitória, o artilheiro Tiago Amaral chutou, mas Dida pegou.

Nas séries alternadas, o ROFC converteu com Juninho, Pará e Vinícius. Do lado tricolor, Hygor, Daniel e Tiago Costa marcaram. Na nona série, Anderson marcou para o Rio das Ostras, mas Michel perdeu para o Castelo, Dida defendeu. Fim de jogo, 8 a 7 para os visitantes, e a vaga na Série B de 2010.


Castelo Branco 0-0 Rio das Ostras (pênaltis: 7-8)

Árbitro: Uberlan de Souza Vasconcelos
Assistentes: Mauro Francisco de Souza e Iurimar Rocha de Souza.
Público: 400 pagantes | Renda: R$ 1.800,00

Cartões amarelos:
ROFC: Pará e Dida.

Castelo Branco: Gabriel; Léo Mendonça, Daniel e Michel; Leandro (Gilmar Bala), Hygor, Édson, Renan e Tiago Costa; Carlinhos e Tiago Amaral. Técnico: Paulo César.
Rio das Ostras: Dida; Bruno, Felipe, Diego Guerra e Pará; Vinícius, Isaac, Rômulo (Anderson) e Cuiabá (Juninho); Renan e Pimenta. Técnico: Toninho Gaúcho.

Sampaio Corrêa é o campeão da Terceirona

Jogadores do Sampaio Corrêa rezam após o fim do jogo. Clube de Bacaxá é o campeão da Série C do Campeonato Carioca de 2009.
(Foto: Paulo Roberto Rodrigues)


* (do Futebol Estranho)

Vitor Costa *

Com mais uma vitória para cima do Fênix, o Sampaio Corrêa garantiu neste domingo o título da Série C do Campeonato Carioca de 2009. O time de Saquarema venceu por 3 a 0, gols de Leomir, Rômulo e Elias e garantiu a conquista inédita da Terceira Divisão Estadual. Ambas as equipes garantiram o acesso. Confira como foi a partida.

O JOGO
Jogando novamente na Arena Guanabara, em Araruama, já que o estádio em que mandou os seus jogos, o Eucy Rezende, em Saquarema, está em obras, o Sampaio Corrêa entrou em campo com uma vantagem confortável. Isso não desmotivou a equipe, que disputou como se não tivesse qualquer vantagem, indo com tudo para o ataque.

Logo aos três minutos, Felipinho foi lançado por Elias, mas chutou para fora. Cinco minutos depois, um susto: a primeira chegada do Fênix. Lucas cobrou falta, mas Arthur estava atento e praticou a defesa. Aos poucos, o Fênix, que precisava do resultado, ia chegando e levando perigo ao gol de Arthur, que quase sofreu o primeiro gol em chute de Rodrigo Calmon, mas a bola bateu na trave. Entretanto, sem fôlego, o Fênix acabou levando o gol em um contra-ataque, aos 34 minutos. Elias lançou Leomir que teve tranquilidade para dominar e tirar de Caio: Sampaio Corrêa 1 a 0 e o título praticamente garantido.

Na segunda etapa, o time de Barra Mansa precisava de nada menos que quatro gols para levar para os pênaltis. Não restou outra alternativa se não se lançar completamente para o ataque, e foi o que aconteceu. A iniciativa acabou deixando espaços na defesa, e o Sampaio Corrêa aproveitou para marcar o segundo. Leomir cruzou para Rômulo, que fez 2 a 0.

Aos 22 minutos, a cartada final. Elias aproveitou rebote do goleiro, após chute de Maxwell, e fechou o caixão do Fênix: Sampaio Corrêa, campeão da Série C do Campeonato Carioca de 2009, 3 a 0.


Sampaio Corrêa 3-0 Fênix


Árbitro: Daniel de Souza Macedo
Assistentes: Diogo Carvalho Silva e Leonan Cardoso Berute
Público: 430 pagantes | Renda: R$ 1.800,00

Cartões amarelos:
SCFE: Arthur Sanches, Leomir e Adriano.
FEN: Audren, Bené, Dinho e Juninho.


Sampaio Corrêa: Arthur, Maxwell, Arthur Sanches (Marcelinho), Léo Fumaça e Felipinho; Leomir, Adriano, Léo Silva (Belarmino) e Lucas Siqueira (Léo Marques); Elias e Rômulo. Técnico: Aílton Magalhães.
Fênix: Caio, Murilo, Nenzão, Luan e Arimax; Audren, Bené, Léo Silva (Juninho) e Dinho (Rodriguinho); Rodrigo Calmon (Iago) e Lucas. Técnico: Valtinho.

Goytacaz cai diante do Quissamã: 4 a 1

Neilor, do Goytacaz, tenta dividir bola com defensor do Quissamã.
(Foto: Ururau)


* (do Futebol Estranho)


Vitor Costa *

Nem parecia que o Goytacaz ainda tinha chances de acesso. Mostrando um futebol melancólico, o Goytacaz foi goleado pelo Quissamã, que apenas cumpria tabela, por 4 a 1, e vai jogar novamente a Segundona Carioca em 2010. Confira como foi a partida no estádio Carneirão.

O JOGO
Com o nervosismo tomando conta desde o início da partida, o Goytacaz errava muitos passes e sentia na pele a obrigação de ganhar para continuar sonhando. Enquanto isso, o Quissamã, sem qualquer pressão e já eliminado do campeonato, apenas tocava a bola e esperava o melhor momento para fechar bem o campeonato.

Contudo, o Goytacaz acabou saindo na frente em um erro do adversário. Após um passe errado no meio campo, Róbson recebeu de Jean Sá e só teve o trabalho de colocar, com categoria, no canto de Geilson: Goyta 1 a 0.

A partir daí, acabou o futebol do Goytacaz na partida. Como o Olaria empatava o seu jogo, a obrigação de segurar o resultado era ainda maior, o que fez o alvianil campista recuar e o Quissamã começar a gostar do jogo. Foi assim que, aos 26 minutos, Fred cruzou para Diniz que completou para o gol, empatando o jogo: 1 a 1.

Aos 40, a virada do Quissamã. Após cruzamento pela direita, Cleiton botou pra dentro e virou o jogo: 2 a 1. A pressão dos donos da casa continuava e, aos 43, marcou o terceiro, mas o gol foi anulado por falta cometida pelo atacante do Quissa.

Na segunda etapa, nada mudou, e o Quissamã continuava explorando o nervosismo do Goytacaz, principalmente depois da notícia que o Riostrense vencia por 1 a 0. A equipe da casa se empolgou e ampliou a sua vantagem logo aos quatro minutos do segundo tempo: Danilo recebeu cruzamento pela esquerda e marcou o terceiro, que praticamente acabou com as forças do Goytacaz.

Com a virada do Olaria na Rua Bariri, o Goytacaz desistiu do jogo e ainda levou o quarto gol. Danilo recebeu sozinho, sem qualquer marcação, e completou para o fundo das redes, fechando o caixão do Goytacaz: 4 a 1. A apatia da atuação do Goytacaz era tanta que a torcida, insatisfeita, começou a atirar objetos no campo, desde camisas, garrafas de água, chinelos até um tijolo. O mais bizarro aconteceu alguns minutos depois quando um surdo (instrumento musical) também foi atirado no campo de jogo. Com o caixão já fechado e com a notícia que o Olaria estava vencendo, restou aos dois times tocar a bola e esperar o final do jogo, para revolta dos torcedores.


Quissamã 4-1 Goytacaz

Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira
Assistentes: Wagner de Almeida e Ralph Coutinho
Público: 228 pagantes | Renda: R$ 2.650,00

Cartões amarelos:
GOY: Leandro Leite e Jean Sá.

Quissamã: Geilson; Fred, Édson, Foleti e Cortês (Diguinho); Amaral, Cleiton, Bruno Reis e Danilo (Adriano); Diniz (Adão) e Fabrício. Técnico: Paulo Henrique Souza.
Goytacaz: Erivélton; Sérgio Gomes (Flávio Pinto), Cadão, Éder e Flávio Medina (Hércules); Bidu, Leandro Leite, Neilor (Schneider) e Gabriel; Jean Sá e Róbson. Técnico: Dário Lourenço.

De virada, Olaria garante retorno à Série A

Equipe do Olaria posa antes do jogo contra o Riostrense.
(Foto: Divulgação)


Gabriel Andrezo

(Em Olaria - RJ)

O Olaria está de volta à 1ª Divisão do Campeonato Carioca. Depois de levar um susto, em plena Rua Bariri, o Alvianil derrotou o Riostrense por 3 a 1, e se garantiu na elite do futebol do Rio de Janeiro. O Olaria não disputava a Primeirona desde 2005.

O JOGO
O Olaria começou melhor, e quase marcou logo aos 2 minutos. Ivan cruzou da direita, mas Vinícius chegou atrasado, quase desviando a bola para o gol. Aos 16, Aleílson tocou para Juninho, que bateu rasteiro, para defesa do goleiro Jéferson. Aleílson, mais uma vez, levou perigo, aos 17: bateu da entrada da área, mas a bola passou apenas à esquerda.

O Riostrense também assustou, aos 22. Baiano chutou, a bola passou à direita do gol de Fernando. Aos 24, resposta dos donos da casa: Juninho teve a chance mais clara até o momento, mas seu chute foi defendido por Jéferson. Aos 31, outro grande momento do Olaria: William chutou forte, de fora da área, mas a bola explodiu na trave esquerda do goleiro do Riostrense.

No intervalo, o clima na Bariri era de alguma tensão, já que o Goytacaz vencia o Quissamã, resultado que poderia eliminar o Olaria. Na etapa final, o medo dos torcedores que foram à Bariri virou realidade: após uma confusão na área, Baiano girou e bateu, para abrir o placar para o Riostrense, aos 9 minutos.

O torcedor se calou, mas os donos da casa logo começaram sua reação. Aos 10, Flávio Pará, que acabara de entrar no lugar de Juninho, fez fila pela esquerda, mas chutou em cima de Jéferson. Mas, aos 16, não houve jeito: Aleílson fez boa jogada pela esquerda, foi até a linha de fundo e cruzou para Araruama, que apenas desviou para o gol, empatando a partida.

A alegria era grande, mas ainda vinha mais por aí: no minuto seguinte, bate-rebate na área do Riostrense, e Aleílson bateu na saída do goleiro, virando o jogo. Festa e alívio na Bariri. A vitória colocava o Olaria na Série A. Aos 23, Vinícius quase fez um golaço de falta, mas Jéferson defendou milagrosamente, no ângulo. No lance seguinte, Renato bateu escanteio, e Aleílson cabeceou, obrigando Jéferson a operar outro milagre.

Flávio Pará teve duas boas chances, aos 25 e 27 minutos, mas desperdiçou as duas. Renato, aos 28, quis driblar o goleiro, quando estava livre, mas acabou perdendo a bola. Apesar disso, o terceiro gol sairia aos 30. Renato tocou para Vinícius que, do bico esquerdo da grande área, soltou uma bomba no ângulo esquerdo de Jéferson. A bola bateu ainda na trave antes de entrar, um golaço. 3 a 1, e o retorno estava garantido.

Aos 40, quase um outro golaço do Olaria: Douglas Silva, da intermediária, viu o goleiro adiantado, e tocou por cima, mas a bola bateu no travessão. Dali até o fim do jogo, foi só tocar a bola. No apito final, muita festa no Mourão Filho. Invasão de campo por parte dos torcedores, festa da bateria da Imperatriz Leopoldinense, escola de samba da região, no pátio do clube, e cerveja liberada para todos os presentes. Jogadores e torcedores se confraternizaram numa grande comemoração: o Olaria está de volta à Série A do Campeonato Carioca.


Olaria 3-1 Riostrense

Árbitro: Luiz Antônio Silva dos Santos
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Marco Aurélio Pessanha.
Público: 887 pagantes | Renda: R$ 6.285,00

Cartões amarelos:
OAC: Vinícius e Thiago Eleutério.

Olaria: Fernando; Ivan, Thiago Eleutério, Diego e William; David, Araruama, Juninho (Flávio Pará) e Flamel (Renato); Vinícius (Douglas Silva) e Aleílson. Técnico: Amílton Oliveira.
Riostrense: Jéferson; Wellington, Rodrigo, Cavalo e Dieguinho (Weverton); Júnior, Igor, Keko e Toró (Michel Platini); Romarinho (Washington) e Baiano. Técnico: Rubens Filho.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Rodada da Segundona 2009 (25.11)

GRUPO C

Foi a penúltima rodada, e quase tudo está definido. Nesta rodada, o América garantiu o título, ao vencer o Artsul. O Goytacaz venceu o Olaria, e estes são os únicos times que ainda seguem na briga pelo acesso. O Sendas empatou com o Riostrense, e não sobe mais. Em jogos de eliminados, Portuguesa e Quissamã ficaram no empate, e o Bonsucesso perdeu em casa para o Nova Iguaçu. O Olaria pode conquistar o acesso na última rodada, se vencer. Em caso de tropeço olariense, o Goytacaz é quem garante o acesso, também com uma vitória.


Portuguesa 1-1 Quissamã
Gols:
Yuri, 15 minutos do 1º tempo (Portuguesa)
Édson, 18 minutos do 2º tempo (Quissamã)

Portuguesa: Douglas; Renan, Andrezinho, Márcio Cleick e Alan Fernandes; Gullit, Beto, Yuri (Noel) e Biúla (Orlandinho); Gláucio e Alex Alves (Anderson). Técnico: Baiano.
Quissamã: Geílson; Roberto, Édson, Jádson e Cortês; Amaral (Fred), Cleiton, Bruno Reis e Danilo; Adão (Diniz) e Fabrício. Técnico: Paulo Henrique Souza.


Goytacaz 1-0 Olaria
Gol: Róbson, 2 minutos do 2º tempo.

Goytacaz: Erivelton; Flávio Medina, Éder, Hamilton e João Carlos; Marcio, Flávio Santos, Leandro Leite e Gabriel; Jean Sá e Róbson. Técnico: Dário Lourenço.
Olaria: Fernando; William, Diego, Tinoco e Calisto; David, Juninho, Araruama e Flamel; Aleílson e Cacá. Técnico: Amilton Oliveira.


Riostrense 3-3 Sendas
Gols:
Leandrão, 15 minutos do 1º tempo (Sendas)
Romarinho, 23 minutos do 1º tempo (Riostrense)
Leandrão, 37 minutos do 1º tempo (Sendas)
Tiago Ramos, 16 minutos do 2º tempo (Sendas)
Romarinho, 26 minutos do 2º tempo (Riostrense)
Carlos André, 47 minutos do 2º tempo (Riostrense)

Riostrense: Jéferson; Wellington, Lacraia, Pedro Costa (Weverton) e Dieguinho (Michel Platini); Júnior, Igor, Keko e Washington (Fabiano); Romarinho e Carlos André. Técnico: Rubens Filho.
Sendas: Vinícius; Tiago Ramos, Rafael Donato, Emerson e Paulo Vítor; Umberto, Márcio Gomes, Serginho (Luís Fernando) e Gustavo; Gustavo Corrêa (Renan) e Leandrão (Denílson). Técnico: Waguinho Dias.


Bonsucesso 1-3 Nova Iguaçu
Gols:
Filipinho, 10 minutos do 2º tempo (Nova Iguaçu)
Giordano, 14 minutos do 2º tempo (Nova Iguaçu)
Lukian, 16 minutos do 2º tempo (Nova Iguaçu)
Rafael Paty, 43 minutos do 2º tempo (Bonsucesso)

Bonsucesso: Gustavo; Luciano Santos, Vítor Hugo (Bryano), Rogério e Ratinho; Alex Sassá, Pedroso, Bruninho (Andrey) e Zelito (Júnior); Alan e Rafael Paty. Técnico: Ronald Cabral.
Nova Iguaçu: Jefferson Moreira; Juan, Matheus e Jéferson Monteiro; Filipinho, Luan (Jefferson Cruz), Thiago, Uallace (Gláuber) e Amarildo; Lukian e Filipe (Giordano). Técnico: Nelson Mourão.


América 2-0 Artsul
Gols:
Ciro, 19 minutos do 1º tempo
Ciro, 3 minutos do 2º tempo

América: Roberto; Claudemir, Ciro, Naílton e Gérson; Márcio (Da Costa), Júnior, Diguinho e Thiago (Têti); Adriano (Romário) e Alexsandro. Técnico: Lira.
Artsul: Márcio; Jáder, Diogo, Róbson e Fabiano; Gean, Vinícius, Maicon (Túlio) e Diego Cocada (Bruno Marcos); Geovane e Ricardo (Luan). Técnico: Rogério Pina.



- Artilheiros:

20 gols:
Alexsandro (América)

18 gols:
Rafael Paty (Bonsucesso)

14 gols:
Diguinho (América)
Derley (Angra dos Reis)


Gols marcados nesta rodada: 15
Média de gols por jogo: 3,00
Total de gols no Campeonato: 726
Média de gols no Campeonato: 2,77


- Classificação:

Grupo C
América 38 (campeão)
Olaria 33
----------
Goytacaz 32
Sendas 29
Quissamã 26
Artsul 19
Portuguesa 15
Bonsucesso 14
Nova Iguaçu 13
Riostrense 7 *

* Perdeu 6 pontos no STJD, por causa do abandono de campo, na partida contra o Olaria.


- Próximos jogos:
(28 de novembro, 16:00)

- Grupo C (18ª rodada):
Quissamã x Goytacaz, Estádio Carneirão, Quissamã.
Olaria x Riostrense, Estádio da Rua Bariri, Olaria.
Sendas x América, Estádio Arthur Sendas, São João de Meriti.
Artsul x Bonsucesso, Estádio de Moça Bonita, Bangu.
Nova Iguaçu x Portuguesa, Estádio Jânio de Moraes, Nova Iguaçu.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Depois de 27 anos, o grito de Campeão

Romário é carregado em triunfo pela torcida, após o título.
(Foto: Gabriel Andrezo)


Gabriel Andrezo

(Em Mesquita - RJ)

O torcedor do América passou 27 anos por um longo jejum. Quase três décadas sem levantar uma taça, sem gritar "é campeão". Mas na noite desta quarta (25), a torcida americana viu a apoteótica conquista de seu clube do coração. O América é o campeão estadual da Série B em 2009. O Mecão venceu o Artsul, em Édson Passos, por 2 a 0. Ciro foi o herói, marcando os dois gols do título. E, para completar a festa, ainda teve Romário em campo, por 25 minutos.

O JOGO
A chuva que caiu antes do jogo em Édson Passos afastou, é bem verdade, alguns torcedores do estádio. Mas nem isso impediu que os americanos fizessem uma bela festa em homenagem ao time. A derrota do Olaria para o Goytacaz, mais cedo, deixava o América a apenas uma vitória do tão sonhado título.

O jogo começou nervoso. Os jogadores do América pareciam nervosos no início da partida, e erravam bastante. Mas o primeiro lance de perigo foi dos donos da casa. Aos 12, Alexsandro deixou Fabiano para trás, entrou na área, mas chutou por cima do gol.

Mas a festa estava para começar: aos 19, Diguinho cruzou da esquerda, Ciro subiu mais alto que todo mundo, e cabeceou no canto esquerdo de Márcio: 1 a 0 América. Festa de Romário, que estava no banco. E festa da torcida, que já soltava o grito de "É campeão".

Júnior levou novo perigo aos 25, batendo da entrada da área, à esquerda do goleiro Márcio. As coisas melhoraram para o América aos 32, quando Diogo, do Artsul, fez falta dura em Alexsandro. Como já tinha o cartão amarelo, foi para o chuveiro. Por incrível que pareça, o Artsul acabou levando mais perigo enquanto jogou com um a menos.

Aos 37, Diego Cocada bateu falta por cima do gol. Aos 45, Cocada cruzou, Róbson cabeceou, e Roberto foi obrigado a desviar para escanteio. No minuto seguinte, outra vez o perigoso Cocada chutou; a bola bateu no gramado molhado, e Roberto bateu roupa. Na sobra, Geovane acertou o travessão, assustando a massa presente no Giulite Coutinho.

No intervalo, a bateria da Beija-Flor de Nilópolis animava a torcida, ainda baqueada com o quase gol dos visitantes. Mas na segunda etapa, o América resolveu a parada sem demora. Já com 1 minuto, Thiago chutou bem, e Márcio fez bela defesa. Em seguida, Gérson cruzou da esquerda, e Ciro, outra vez, cabeceou, desta vez à queima-roupa, inapelável para Márcio: 2 a 0, e nova festa.

O Artsul chegou assustando aos 17: Luan ganhou pelo meio, e lançou para Gean, que bateu por cima. Aos 19, o Artsul perdeu mais um jogador, expulso. Geovane fez falta violenta em Júnior, e foi direto para a rua, apesar dos protestos.

Depois do tempo técnico, veio a consagração: Romário entrou em campo no lugar de Adriano, acompanhado por Tia Ruth, torcedora-símbolo do América, e sob os aplausos de todos os presentes no estádio. Já em seu primeiro toque na bola, comemoração. A festa estava quase completa.

Aos 28, Romário mostrou que, mesmo aos 43 anos, ainda sabe muito de futebol. Vendo Márcio adiantado, arriscou bater por cobertura, mas a bola passou apenas perto do travessão. Minutos depois, o mesmo camisa 11 bateu, dentro da área, mas em cima do zagueiro, em sua melhor chance.

Daí até o apito final, foi só esperar. Quando Wagner Nascimento pediu a bola, o Giulite Coutinho virou uma grande festa rubra. A torcida invadiu o gramado, e carregou Romário nos braços, com o troféu nas mãos. A espera tinha acabado, o América voltava a ser campeão. No meio da histeria, o goleiro Roberto, entusiasmado, deu uma declaração, no mínimo, inusitada, para não dizer hilária: "Agora é só comemorar! Vou ficar uns três dias bêbado".

Romário foi cercado pela imprensa, saudou os torcedores que permaneciam na arquibancada, enfim, foi a grande vedete da festa. Torcedores ilustres como José Trajano, estavam no gramado, também celebrando o momento histórico.

O zagueiro Ciro, autor dos gols do título, falou sobre a conquista: "Tive a felicidade de marcar os gols, mas o grupo todo está de parabéns. É o trabalho de um ano inteiro, e que deu certo".

Diguinho, vice-artilheiro do time, disse que pretende ficar para 2010: "Neste meu primeiro ano como profissional, vivi grandes momentos, como esse. Se depender de mim, fico no América para o ano que vem, aqui aprendi muita coisa".

O jornalista Marcelo Cardoso, americano fanático, era um dos mais emocionados. Em campo, falou sobre o momento do América: "Tivemos que ir até o fundo do poço, para podermos nos reerguer. Foram muitos anos de sofrimento, mas hoje voltamos a ganhar um título. Conseguimos trazer o Romário, que acreditou no projeto. Nosso hino diz: 'América, unido vencerás', e todos aqui se uniram, para fazer o América campeão. É um momento indescritível".

Marcelo, otimista, ainda profetizou: "Podem me cobrar, e anotem o dia em que digo isso, este 25 de novembro de 2009: no ano que vem, o América vai entrar na briga pelo título, podem ter certeza".

Se o América vai mesmo brigar pelo título da Série A no próximo ano, ainda não podemos saber. Mas, hoje, o torcedor americano só quer saber de festejar. A longa espera finalmente terminou, e a taça vai para Giulite Coutinho. A festa americana não tem hora para terminar.


América 2-0 Artsul

Árbitro: Wagner dos Santos Nascimento.
Assistentes: Vinícius da Vitória Nascimento e Silbert Faria Sisquim.

Cartões amarelos:
AME: Ciro, Márcio, Gérson e Diguinho.
ART: Diogo.
Cartões vermelhos:
ART: Diogo e Geovane.

América: Roberto; Claudemir, Ciro, Naílton e Gérson; Márcio (Da Costa), Júnior, Diguinho e Thiago (Têti); Adriano (Romário) e Alexsandro. Técnico: Lira.
Artsul: Márcio; Jáder, Diogo, Róbson e Fabiano; Gean, Vinícius, Maicon (Túlio) e Diego Cocada (Bruno Marcos); Geovane e Ricardo (Luan). Técnico: Rogério Pina.

  • Outros resultados:
- Grupo C (17ª rodada):
Riostrense 3-3 Sendas
Portuguesa 1-1 Quissamã
Bonsucesso 1-3 Nova Iguaçu
Goytacaz 1-0 Olaria

Riostrense surpreende, e Sendas está fora

Gabriel Andrezo
(Em Bangu - RJ)

Numa partida equilibradíssima, e marcada por muitos gols e mudanças climáticas, o Sendas entrava ainda brigando matematicamente pela classificação. Mas a equipe de Meriti (que precisava vencer) acabou surpreendida pelo lanterna Riostrense. O empate em 3 a 3 selou a eliminação do time do Sendas, e o adeus à briga pelo acesso. Para dar ainda mais dramaticidade à situação, o gol de empate saiu aos 47 minutos da segunda etapa.

O JOGO
A partida começou com muito sol e calor em Bangu, como é de se esperar nesta época do ano. E já nos primeiros minutos, a rede balançou. Leandrão, aos 15 minutos, marcou o primeiro do Sendas, de cabeça. Aos 22, Romarinho, do Riostrense, ficou livre diante do goleiro Vinícius, mas chutou em cima do mesmo. No rebote, Vinícius empurrou Romarinho: pênalti. O juiz Eduardo José Rodrigues expulsou o goleiro. Na cobrança, o mesmo Romarinho bateu e marcou: 1 a 1.

Aos 30 minutos, o Sendas quase desempatou: Gustavo trocou passes com Serginho e chutou forte, mas a bola bateu na trave direita de Jéferson. Aos 34, foi a vez do Riostrense, sempre com Romarinho, levar perigo. Wellington cruzou da direita, e Romarinho cabeceou para bela defesa do goleiro substituto, Renan.

Mas o gol saiu mesmo aos 37, e foi do Sendas: Serginho arrancou pela direita, foi até a linha de fundo, e cruzou rasteiro para a área; Leandrão bateu de primeira, e marcou seu segundo gol na partida, o segundo do Laranja Meritiense.

Na segunda etapa, o jogo ficou mais franco, aberto. Já no primeiro minuto, o Riostrense avançou, por ter um jogador a mais. Romarinho tocou para Carlos André, na área, mas seu chute foi em cima de Renan. O Riostrense tentava o empate, mas deixava a defesa desguarnecida. E foi num desses descuidos que o Sendas ampliou: aos 16, num contra-ataque, Leandrão entrou pela direita, e cruzou para trás, onde estava Tiago Ramos, que bateu de primeira, para fazer 3 a 1.

Aos 23, Rafael Donato foi quem subiu ao ataque num contra-golpe, mas chutou em cima do goleiro do Riostrense. A partir daí, o jogo ficou lá e cá, com chances perdidas de ambos os lados. Aos 24 minutos, nova chegada do Sendas: Gustavo correu pelo meio, e ficou diante de Jéferson, mas bateu ao lado.

Dois minutos depois, o time de Rio das Ostras se assanhou de novo. Carlos André chutou de fora da área, a bola encobriu Renan, bateu no travessão, e entrou. Mas não para o juiz, que mandou o lance seguir. No rebote, Romarinho ganhou de Renan, pelo alto, e diminuiu o placar, aos 26: Sendas 3-2 Riostrense.

Aos 28 minutos, Umberto tocou para Leandrão, que chutou pelo lado. No minuto seguinte, Denílson recebeu de Gustavo, mas chutou por cima do gol, perdendo mais uma clara chance de gol. Mais um espaço de apenas um minuto, e mais uma chance perdida: Denílson ganhou do goleiro em um contra-ataque, mas bateu na rede pelo lado de fora, já sem ângulo. Aos 31, o lance mais plástico do jogo: Denílson tocou para Gustavo, que viu Jéferson adiantado. O camisa 10 do Sendas bateu por cobertura, mas a bola passou muito perto da baliza, quase um golaço.

Nos minutos finais, uma forte chuva se abateu sobre Bangu, dando contornos ainda mais dramáticos ao jogo. A partida caminhava para uma vitória do Sendas, mas o Riostrense melhorava a cada instante. O Sendas poderia ter matado o jogo aos 44, quando Denílson invadiu pela direita, mas chutou novamente por cima.

Aos 46, já nos acréscimos, o Riostrense tocou bola perigosamente pelo meio da área adversária. Carlos André poderia cruzar para a área, mas tentou chutar, e colocou a bola longe do gol. Protestos de vários companheiros. Carlos André tinha jogado fora aquilo que parecia a última chance do empate. Mas, o futebol é surpreendente. E quando os atletas do Sendas já pareciam cantar vitória, um escanteio para o Riostrense. Júnior bate curto, troca passes com Carlos André. Este último recebe a bola na linha de fundo, leva para a perna direita, e arremata à meia altura: gol do Riostrense, no instante final. Comemoração para os riostrenses, desolação para o Sendas.

Após o apito final, os jogadores do Riostrense invadiram o gramado, comemorando. Os do Sendas, por sua vez, recolheram-se para os vestiários, com a certeza de que tinham desperdiçado a grande chance de se manterem vivos na briga pelo acesso à Série A de 2010.

O volante Júnior, do Riostrense, foi enfático ao falar do resultado: "O mal deles (Sendas) foi acharem que poderiam ter ganho quando quisessem. Tivemos essa postura de lutar até o fim, contra o Artsul, e tivemos hoje. Pode ter certeza de que, contra o Olaria, também vai ser assim. Podemos até perder, mas vamos vender caro a derrota".

Renan, goleiro que entrou no decorrer do jogo pelo Sendas, estava há cinco meses sem jogar, devido a uma lesão, e também falou sobre o jogo: "Me recuperei antes da previsão dos médicos, e tive a chance de entrar hoje, mas não pude evitar o resultado ruim. É uma pena, porque o Sendas merecia subir, por toda a estrutura e planejamento que tem. O foco no próximo ano é o acesso, com certeza".


Riostrense 3-3 Sendas

Árbitro: Eduardo José Rodrigues.
Assistentes: Oliveira de Araújo e Vinícius Barone Pampurre.

Cartões vermelhos:
SEC: Vinícius.

Riostrense: Jéferson; Wellington, Lacraia, Pedro Costa (Weverton) e Dieguinho (Michel Platini); Júnior, Igor, Keko e Washington (Fabiano); Romarinho e Carlos André. Técnico: Rubens Filho.
Sendas: Vinícius; Tiago Ramos, Rafael Donato, Emerson e Paulo Vítor; Umberto, Márcio Gomes, Serginho (Luís Fernando) e Gustavo; Gustavo Corrêa (Renan) e Leandrão (Denílson). Técnico: Waguinho Dias.

  • Outros resultados:
- Grupo C (17ª rodada):
Portuguesa 1-1 Quissamã
Bonsucesso 1-3 Nova Iguaçu
Goytacaz 1-0 Olaria
América 2-0 Artsul

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Rodada da Terceirona (21.11)

Nas finais da Terceirona, dois jogos movimentaram a rodada. A decisão, entre Sampaio Corrêa e Fênix, teve um vencedor: o clube de Bacaxá conquistou uma importante vitória por 3-1, fora de casa. Já em Rio das Ostras, o time da casa empatou sem gols com o Castelo Branco. A decisão da última vaga será em Moça Bonita, no domingo (29).


Fênix 1-3 Sampaio Corrêa
Gols:
Elias, 18 minutos do 1º tempo (Sampaio Corrêa)
Lucas Siqueira, 30 minutos do 1º tempo (Sampaio Corrêa)
Rômulo, 18 minutos do 2º tempo (Sampaio Corrêa)
Felipinho, 38 minutos do 2º tempo (Fênix)

Fênix: Caio; Leonardo Silva, Murilo, Luiz Claudio e Luan (Arimax); Gonçalves, Emerson, Diego e Gláuber, Lucas (Rodrigo) e Vanderson. Técnico: Valter Gomes.
Sampaio Corrêa: Arthur; Marcelinho (Diego Brum), Maxwell, Fellipinho e Arthur Sanches; Leomir (Léo Marques), Léo Silva (Fabrício), Lucas Siqueira e Adriano; Elias e Rômulo. Técnico: Aílton Magalhães.



Rio das Ostras 0-0 Castelo Branco

Rio das Ostras: Dida; Bruno, Felipe, Diego Guerra e Vitor; Vinícius (Juninho), Isaac, Rômulo (Cuiabá) e Diego Ribeiro; Pimenta (Renan) e Lenílson. Técnico: Toninho dos Santos.
Castelo Branco: Gabriel; Léo Mendonça, Daniel, Michel; Leandro, Edson, Ricardinho, Renan e Tiago; Denilson e Carlinho. Técnico: Paulo César.




- Artilheiros:

19 gols:
Elias (Sampaio Corrêa)

17 gols:
Tiago Amaral (Castelo Branco)

12 gols:
Rômulo (Sampaio Corrêa)

11 gols:
Lucas (Fênix)

Gols marcados nesta rodada: 4
Média de gols por jogo: 2,00
Total de gols no Campeonato: 357
Média de gols no Campeonato: 2,15


Próximos jogos (Finais, volta):
(29 de novembro, 16:00)

- Final:
Sampaio Corrêa x Fênix, Arena Guanabara, Araruama.
- Decisão do 3º lugar:
Castelo Branco x Rio das Ostras, Estádio de Moça Bonita, Bangu.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Rodada da Segundona (21.11)

GRUPO C

A antepenúltima rodada da Segundona do RJ viu uma tradicional equipe carioca garantir o acesso à próxima edição da Série A. O América venceu o Nova Iguaçu, e está de volta à Primeira. A segunda vaga ainda está em jogo, entre Olaria, Goytacaz e Sendas. Mas é o clube da Leopoldina que está mais perto do acesso.

O Olaria poderia ter subido junto com o América, mas perdeu para o Quissamã. Sendas e Goytacaz ficaram no empate, bem como Artsul e Riostrense. A Portuguesa fez as pazes com a vitória, e superou o Bonsucesso.


Quissamã 1-0 Olaria
Gol: Fabrício, 32 minutos do 1º tempo

Quissamã: Geílson; Robertinho, Jádson, Édson e Cortês (Fred); Amaral, Cleiton, Bruno Reis e Danilo; Adão (Diniz) e Fabrício (Maranhão). Técnico: Paulo Henrique Souza.
Olaria: Ângelo (Fernando); Ivan (Flávio Pará), Tinoco, Diego e Calisto; David, Araruama, Renato (Thiaguinho) e Vinícius; Aleílson e Cacá. Técnico: Amilton Oliveira.


Sendas 2-2 Goytacaz
Gols:
Paulo Vítor, 3 minutos do 1º tempo (Sendas)
Gabriel, 16 minutos do 1º tempo (Goytacaz)
Gabriel, 9 minutos do 2º tempo (Goytacaz)
Gustavo Corrêa, 25 minutos do 2º tempo (Sendas)

Sendas: Cléber; Tiago Ramos (Denílson), Rafael Donato, Denner e Paulo Vítor; Umberto, Márcio Gomes, Serginho (Luís Fernando) e Castro; Gustavo e Gustavo Corrêa (Vitor Rossini). Técnico: Waguinho Dias.
Goytacaz: Erivélton; Flávio Medina, Cadão, Hamilton e Éder (Gabriel); João Carlos, Bidu, Flávio Santos (Rondinelli) e Leandro Leite; Jean Sá e Róbson (Hércules). Técnico: Dário Lourenço.


Artsul 2-2 Riostrense
Gols:
Carlos André, 19 minutos do 1º tempo (Riostrense)
Ricardo, 41 minutos do 1º tempo (Artsul)
Carlos André, 5 minutos do 2º tempo (Riostrense)
Ricardo, 10 minutos do 2º tempo (Artsul)

Artsul: Bruno Dias; Luiz Renato (Luan), Bruno Marcos, Róbson e Cristiano; Maicon (Jáder), Vinícius, Túlio e Diego Cocada; Ricardo e Douglas (Ednaldo). Técnico: Rogério Pina.
Riostrense: Jéferson; Wellinton, Rodriguinho, Cavalo e Dieguinho (Michel Platini); Keko, Toró, Fabiano (Pedro) e Washington (Romarinho); Carlos André e Baiano. Técnico: Rubens Filho.


Nova Iguaçu 0-1 América
Gol: Alexsandro, 37 minutos do 1º tempo (América)

Nova Iguaçu: Jefferson; Juan, Leonardo e André Paulino; Maurício (Jéferson), Luan, Alex Faria, Thiago (Uallace) e George Michael; Giordano e Eberson. Técnico: Nelson Mourão.
América: Roberto; Claudemir (Léo), Ciro, Naílton e Gérson; Márcio, Júnior, Osmar (Da Costa) e Diguinho (Thiago); Adriano e Alexsandro. Técnico: Lira.


Portuguesa 2-1 Bonsucesso
Gols:
Gláucio, 42 minutos do 1º tempo (Portuguesa)
Alan Fernandes, 45 minutos do 1º tempo (Portuguesa)
Rafael Paty, 30 minutos do 2º tempo (Bonsucesso)

Portuguesa: Douglas; Renan, Elvis, Yuri e Alan Fernandes (Warley); Gullit, Beto, Noel e Biúla (Orlandinho); Digão e Gláucio (Ronaldo Lasmar). Técnico: Baiano.
Bonsucesso: Renan; Luciano Santos, Alex Sassá, Rogério e Ratinho (Rodrigo Belém); Júlio César, Bryano (Amauri), Pedroso e Zelito (Júnior); Alan e Rafael Paty. Técnico: Ronald Cabral.



- Artilheiros:

20 gols:
Alexsandro (América)

17 gols:
Rafael Paty (Bonsucesso)

14 gols:
Diguinho (América)
Derley (Angra dos Reis)


Gols marcados nesta rodada: 13
Média de gols por jogo: 2,60
Total de gols no Campeonato: 711
Média de gols no Campeonato: 2,76


- Classificação:

Grupo C
América 35 (classificado para a Série A 2010)
Olaria 33
----------
Goytacaz 29
Sendas 28
Quissamã 25
Artsul 19
Bonsucesso 14
Portuguesa 14
Nova Iguaçu 10
Riostrense 6*

* Perdeu 6 pontos no STJD, por causa do abandono de campo, na partida contra o Olaria.


- Próximos jogos:
(25 de novembro, 16:00)

- Grupo C (17ª rodada):
Portuguesa x Quissamã, Estádio Luso-Brasileiro, Ilha do Governador.
Goytacaz x Olaria, Estádio Ary de Oliveira e Souza, Campos.
Riostrense x Sendas, Estádio de Moça Bonita, Bangu.
Bonsucesso x Nova Iguaçu, Estádio Leônidas da Silva, Bonsucesso.
América x Artsul, Estádio Giulite Coutinho, Édson Passos (20:00).

domingo, 22 de novembro de 2009

O America voltou! (E Romário também)

Jogadores americanos comemoram junto à torcida. Clube está de volta à Primeira Divisão depois de um ano.
(Foto: Fernanda Veloso/FutRio)


O dia que tantos torcedores americanos esperavam, finalmente chegou. O America está de volta à elite do futebol carioca. A equipe venceu o Nova Iguaçu, fora de casa, por 1 a 0, e foi beneficiado pelo empate entre Sendas e Goytacaz. Com essa combinação de resultados, o America não pode mais sair do G2, com duas rodadas por jogar.

Para completar a festa, Romário (sim, ele mesmo) aproveitou o embalo para finalmente confirmar sua estreia com a camisa americana: será na quarta-feira (25), contra o Artsul, em Édson Passos. Com isso, o eterno camisa 11 cumpre a promessa que fez a seu pai, Edevair, já falecido: vestir a camisa do America em um jogo profissional.

O JOGO
Logo no começo da partida, o Nova Iguaçu perdeu um de seus jogadores: Leonardo, zagueiro iguaçuano, levou o segundo cartão amarelo, e foi para o chuveiro. A torcida americana, que comparecia em grande número ao Estádio Jânio de Moraes, se empolgou.

Aos 36 minutos, Gérson entrou pela esquerda e foi derrubado, na área, por George Michael. Pênalti, que João Batista de Arruda marcou. Alexsandro bateu, e marcou seu 20º gol na Segundona 2009. Aos 44, Diguinho quase marcou o segundo dos visitantes, mas chutou no travessão.

Na segunda etapa, o Nova Iguaçu voltou controlando as ações, e conseguiu levar perigo ao gol de Roberto: aos 3 minutos, Giordano cabeceou no travessão, quase empatando o jogo. O América, por sua vez, também perdeu algumas chances de aumentar o marcador. Diguinho, aos 12, tabelou com Alexsandro, e chutou forte, mas Jefferson fez boa defesa. Aos 31, a chance mais clara do jogo: após contra-ataque de Márcio, Alexsandro tocou para Adriano que, livre, chutou para fora.

O nervosismo tomou conta de torcedores e jogadores nos minutos finais, mas quando soou o apito final, foi só alegria. O América voltou para a Primeira Divisão do Carioca!

Depois do jogo, em seu twitter, Romário, atual manager do América, confirmou que estará em campo na partida contra o Artsul, e também disse que vai buscar seu 1º gol envergando o manto rubro. O torcedor, certamente, vai comparecer ao Giulite Coutinho, e ficar na expectativa. A 11 do América não poderia estar vestindo outro senão Romário.


Nova Iguaçu 0-1 América

Árbitro: João Batista de Arruda (COAF - RJ)
Assistentes: João Luiz de Albuquerque e Cláudio José Soares.
Público: 502 pagantes | Renda: R$ 7.705,00

Cartões amarelos:
NIFC: Maurício, Leonardo e Luan.
AFC: Osmar, Da Costa e Márcio.
Cartões vermelhos:
NIFC: Leonardo

Nova Iguaçu: Jefferson; Juan, Leonardo e André Paulino; Maurício (Jéferson), Luan, Alex Faria, Thiago (Uallace) e George Michael; Eberson e Giordano (William). Técnico: Nelson Mourão.
América: Roberto; Claudemir (Léo), Ciro, Naílton e Gerson; Márcio, Júnior, Osmar (Da Costa) e Diguinho (Thiago); Adriano e Alexsandro. Técnico: Lira.

  • Outros resultados:
- Grupo C (16ª rodada):
Sendas 2-2 Goytacaz
Quissamã 1-0 Olaria
Artsul 2-2 Riostrense
Portuguesa 2-1 Bonsucesso

sábado, 21 de novembro de 2009

Rodada da Segundona (18.11)

GRUPO C

Nesta rodada, o América e o Olaria deram passos importantíssimos para voltarem à Série A do Carioca. Se ambos vencerem na próxima rodada, e houver empate entre Sendas e Goytacaz, tanto América quanto Olaria já sobem no fim de semana. O América goleou a Lusa, em casa. O Olaria derrotou o Sendas, num duelo decisivo. O Goytacaz também segue sonhando, depois da vitória sobre o Artsul. O Bonsucesso empatou em casa com o Quissamã, enquanto o Riostrense venceu mais uma, em cima do Nova Iguaçu.


Bonsucesso 1-1 Quissamã
Gols:
Fabrício, 15 minutos do 2º tempo (Quissamã)
Daniel, 25 minutos do 2º tempo (Bonsucesso)

Bonsucesso: Renan; Bryano (Douglas), Vítor Hugo, Alex Sassá e Esquerdinha; Douglas Santos, Rondinele, Bruninho e Amauri; Allan e Daniel. Técnico: Ronald Cabral.
Quissamã: Geílson; Fred, Edson, Jádson e Cortês; Amaral (Maranhão), Cleiton, Bruno Reis e Robertinho (Gilvane); Adão (Diniz) e Fabrício. Técnico: Paulo Henrique.


Goytacaz 2-0 Artsul
Gols:
Jean Sá, 38 minutos do 1º tempo
Hamilton, 11 minutos do 2º tempo

Goytacaz: Erivélton; Flávio Medina (Sérgio Gomes), Cadão, João Carlos e Hamilton; Bidu, Leandro Leite, Flávio Santos e Gabriel (Neilor, depois Marcos Bazílio); Jean Sá e Róbson. Técnico: Dário Lourenço.
Artsul: Márcio; Luiz Renato, Abílio (Diogo), Carlos Vinícius e Gean; Bruno (Róbson), Vinícius, Ricardo e Luan (Mathaus); Eliel e Douglas. Técnico: Rogério Pina.


Olaria 2-0 Sendas
Gols:
Tinoco, 37 minutos do 2º tempo
Thiaguinho, 41 minutos do 2º tempo

Olaria: Ângelo; Ivan (Flávio Pará), Diego, Tinoco e Calisto; David, Araruama, Renato (Juninho) e Vinícius (Thiaguinho); Aleílson e Cacá. Técnico: Amilton Oliveira.
Sendas: Cléber; Tiago Ramos, Rafael Donato, Denner e Emerson (Paulo Vítor); Umberto, Márcio Gomes, Vítor Rossini (Serginho) e Castro (Adriano); Gustavo Corrêa e Leandrão. Técnico: Waguinho Dias.


Riostrense 2-1 Nova Iguaçu
Gols:
Giordano, 11 minutos do 2º tempo (Nova Iguaçu)
Baiano, 25 minutos do 2º tempo (Riostrense)
Carlos André, 34 minutos do 2º tempo (Riostrense)

Riostrense: Jéferson; Wellington, Rodrigo, Cavalo (Ronie) e Dieguinho; Júnior, Keko (Fabiano), Igor e Jaílton; Washington (Carlos André) e Baiano. Técnico: Rubens Filho.
Nova Iguaçu: Jefferson; Juan, Leonardo e André Paulino (Filipi); Filipinho (Maurício), Luan, Wagner, Giordano e Amarildo; Eberson e Alex Faria. Técnico: Nelson Mourão.


América 4-1 Portuguesa
Gols:
Diguinho, 12 minutos do 1º tempo (América)
Márcio Cleick, 24 minutos do 1º tempo (Portuguesa)
Da Costa, 37 minutos do 1º tempo (América)
Adriano, 4 minutos do 2º tempo (América)
Adriano, 16 minutos do 2º tempo (América)

América: Roberto; Claudemir, Ciro, Naílton e Da Costa; Júnior, Osmar (Márcio), Diguinho (Thiago) e Gerson; Adriano e Alexsandro. Técnico: Lira.
Portuguesa: Douglas; Renan, Andrezinho, Márcio Cleick e Alan Fernandes (Anderson); Gullit, Muniz e Beto; Biúla (Gláucio), Digão e Ronaldo Lasmar (Bruno Andrade). Técnico: Baiano.


- Artilheiros:

19 gols:
Alexsandro (América)

16 gols:
Rafael Paty (Bonsucesso)

14 gols:
Derley (Angra dos Reis)
Diguinho (América)


Gols marcados nesta rodada: 14
Média de gols por jogo: 2,80
Total de gols no Campeonato: 698
Média de gols no Campeonato: 2,77


- Classificação:

Grupo C
Olaria 33
América 32
----------
Goytacaz 28
Sendas 27
Quissamã 22
Artsul 18
Bonsucesso 14
Portuguesa 11
Riostrense 11
Nova Iguaçu 10

Grupo X (classificação final)
Profute 14 (Saldo de gols: 7)
Aperibeense 14 (Saldo de gols: 0)
Angra dos Reis 13
----------
Villa Rio 7
Campo Grande 6


- Próximos jogos:
(21 de novembro, 16:00)

- Grupo C (16ª rodada):
Quissamã x Olaria, Estádio Carneirão, Quissamã.
Sendas x Goytacaz, Estádio Arthur Sendas, São João de Meriti.
Artsul x Riostrense, Estádio de Moça Bonita, Bangu.
Nova Iguaçu, Estádio Jânio de Moraes, Nova Iguaçu.
Portuguesa x Bonsucesso, Estádio Luso-Brasileiro, Ilha do Governador.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Mercado da Bola (20.11)

A temporada 2010 já está chegando, e alguns clubes da Série A do Carioca já se movimentam no sentido de reforçar seus elencos. Vejamos as especulações e as contratações já confirmadas:


Resende

A equipe sensação do último Carioca já tem alguns novos reforços para a temporada que vem aí: são os zagueiros Breno e Eduardo Teles. Breno, de 23 anos, já passou pelo clube resendense neste ano, no Carioca. Antes disso, passou por Vasco da Gama, Náutico e Sporting Braga (POR). Já Eduardo Teles ganhou notoriedade pelo bom Carioca que fez pelo Duque de Caxias. O zagueiro, de 28 anos, passou por clubes como Sport, Campinense, Nacional-PB, Al-Muharraq (Bahrein) e América-MG. No banco, há o reforço de Waldemar Lemos, que será auxiliar técnico de Renato Alvarenga, no comando da equipe.


Macaé
O vice-campeão da Série D também já começou a se mexer para 2010. O nome de peso é o volante Da Silva, que passou por Flamengo, Vasco da Gama, e que disputou o último Carioca pela Cabofriense. Da Silva, de 34 anos, chegou falando em entrega total do grupo, visando uma boa campanha no próximo ano. Outros nomes famosos irão fazer parte do elenco: o lateral-direito Thiago Maciel, e o lateral-esquerdo Diego, ambos revelados pelo Vasco da Gama.


Americano

O clube de Campos negocia, mas ainda não há nada certo com o zagueiro Odvan. Sim, o veterano, de 36 anos, pode estar de volta às suas origens, o clube onde começou. Nos próximos dias, a novela deve evoluir.


Madureira

O Tricolor Suburbano vai começar logo a pré-temporada. Alguns dos principais nomes do clube estão emprestados a clubes da Segundona Carioca, como é o caso de Wagner, que joga pelo Nova Iguaçu. Eberson, que está na Portuguesa, também vai integrar o elenco tricolor em 2010, ao lado das novas contratações: o zagueiro Leandro e o meia Alex Oliveira (ex-Vasco da Gama e Fluminense). Por outro lado, o lateral-esquerdo Crispin já foi praticamente descartado pela diretoria, justamente no momento em que já parecia certo.


Friburguense

A equipe serrana vem se reforçando, trazendo atletas jovens. Roberto Júnior (zagueiro), Miguel (meia) e William (atacante) vieram do Vasco da Gama. Vários atletas estão emprestados ao Goytacaz, que disputa atualmente a Segundona Carioca, e voltam no final do campeonato.


Mesquita

Para a disputa da próxima Segundona, o Tubarão da Baixada começou a se movimentar, trazendo um nome com experiência: trata-se do técnico Manoel Neto, que subiu para a elite do Carioca com o Duque de Caxias. O supersticioso treinador é conhecido como o "Rei do Acesso", daí a preferência do Mesquita por seu trabalho.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Madureira contrata Marcelo Ramos para 2010

Marcelo Ramos defenderá o Tricolor Suburbano no Carioca de 2010


Você se lembra do atacante Marcelo Ramos, que passou por clubes como Cruzeiro, Corinthians, Bahia, e Ipatinga? Pois é: o atacante, de 36 anos, é o novo reforço do Madureira para o Campeonato Carioca de 2010.

Ele é mais um reforço do Tricolor Suburbano para o próximo ano, juntando-se a Alex Oliveira e Leandro.


Marcelo Silva Ramos (Marcelo Ramos)
Salvador, 25 de junho de 1973 (36 anos)
Altura: 178cm | Peso: 79kg

  • Biografia:
Marcelo Ramos nasceu em Salvador, e foi revelado pelo Bahia. No clube, jogou dos 18 aos 21 anos, e marcou época no ataque tricolor. Sua eficiência (principalmente contra o rival, Vitória) o fez ser conhecido como o "Carrasco dos Ba-Vi's". Em 1995, foi para o Cruzeiro, onde também marcou muitos gols. Um ano depois, transferiu-se para o PSV, da Holanda, com a incumbência de substituir Ronaldo, que àquela altura, já não era mais uma promessa, e sim uma realidade.

Mesmo fazendo uma boa temporada na Europa, acabou regressando para o Cruzeiro, onde foi campeão da Libertadores de 1997. Seguiu no clube como camisa 9 até o ano 2000, quando se transferiu para o Nagoya Grampus, do Japão. Passou mais tarde por São Paulo e Palmeiras, regressando ao Cruzeiro em 2002.



Em 2004, uma passagem ruim pelo Corinthians marcava o começo do ocaso de sua carreira. Passou pelo Vitória, clube do qual foi algoz por tantos anos. Lá jogou a Série B do Campeonato Brasileiro 2005, e acabou rebaixado para a Série C. Depois do desastre, ficou dois anos na Colômbia (Atlético Nacional). Depois, retornou ao Brasil, onde jogou por Atlético-PR, Santa Cruz, Bahia e Ipatinga.

Nos últimos anos, tem sido o artilheiros de vários times das Séries B e D do Brasileiro. Estava no Ipatinga, mas rescindiu seu contrato no meio de novembro, e acabou contratado pelo Madureira. Marcelo foi campeão da Copa do Brasil de 1996 e da Libertadores de 1997, ambos os títulos conquistados com a camisa do Cruzeiro. É também o 6º maior artilheiro da história do clube: 162 gols. Marcelo Ramos foi convocado para Seleção Brasileira em 1995, mas não chegou a entrar em campo.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

A um passo da Série A: Olaria vence o Sendas

Gabriel Andrezo
(Em Olaria - RJ)

O Olaria está quase de volta à Série A do Carioca. O Azulão da Leopoldina derrotou o Sendas, na Bariri, por 2-0, no duelo que foi chamado ao longo da semana de "jogo de seis pontos". Desta forma, o Olaria segue na liderança do Campeonato, com 33 pontos, seguido de perto pelo América, que tem agora 32. O Sendas perdeu a 3º posição para o Goytacaz, que venceu o Artsul e foi para 28, enquanto os meritienses estacionaram nos 27.

O JOGO
O primeiro tempo foi todo do Olaria. O Sendas tentava muito as jogadas de bola aérea, sem sucesso. O time da casa, por sua vez, buscava o toque de bola, e foi assim que criou a primeira boa chance. Aos 22, Calisto bateu forte, de fora da área, e o goleiro Cléber fez bela defesa. Dois minutos depois, Vinícius carregou a bola pelo meio, e chutou, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Aos 27, outra bela chance: Aleílson passou por Paulo Vitor, e cruzou para Vinícius, que bateu cruzado, rasteiro, mas a bola passou ao lado. O Olaria perdia muitas chances e não foi diferente aos 44: Calisto cruzou da esquerda para Cacá cabecear; a bola bateu no pé da trave. Cléber ficou só olhando. Dois minutos depois, Vinícius deixou Calisto na cara do gol, mas o lateral olariense chutou em cima do goleiro.

Na segunda etapa, o técnico Amilton Oliveira, do Olaria, tirou Renato (que já tinha cartão amarelo) e colocou Juninho em campo. A mudança parece que surtiu efeito, já que aos 9 minutos, Juninho e Vinícius trocaram passes, e Juninho chutou para boa defesa de Cléber. A primeira chance real do Sendas no jogo foi aos 22, quando Paulo Vítor avançou pela esquerda, livre, mas chutou a bola na rede pelo lado de fora.

O torcedor já se desesperava: o gol não saía, e as notícias vindas de Edson Passos davam conta de que o América já goleava a combalida Portuguesa. Com isso, a vitória era ainda mais obrigatória do que antes. Aos 27, quase o primeiro gol: Juninho entrou pelo meio da área, e bateu rasteiro, mas Cléber espalmou muito bem para escanteio. O goleiro se machucou no lance, e o jogo ficou parado por alguns instantes para atendimento do mesmo.

Aos 30, Juninho cruzou da direita e Vinícius cabeceou no travessão. Mais nervosismo na Bariri. Até que, aos 37, finalmente o primeiro zero saiu do placar: Calisto bateu falta da entrada da área; muitos achavam que ele iria bater direto para o gol, mas eis que o lateral do Olaria joga a bola para a área. Tinoco subiu na primeira trave, desviando para o gol: 1 a 0 Olaria, e finalmente a festa da torcida.

Quatro minutos depois, brilhou a estrela do treinador do Olaria. Amilton Oliveira lançou Renato, contra a Portuguesa, e o jovem meia marcou o gol da vitória. Contra o Nova Iguaçu, gol de Jéferson, também lançado por Amilton. Desta vez, Thiaguinho foi escolhido pelo técnico. Embora muitos torcedores tenham discordado da posição do técnico (em ter tirado Vinícius, e não ter colocado Flamel), tiveram de dar o braço a torcer ao fim dos 90 minutos: aos 41, Calisto cruzou da esquerda, e Thiaguinho bateu de primeira, no cantinho do gol de Cléber: 2 a 0, e vitória garantida.

Com a vitória desta quarta (18), o Olaria pode estar a uma vitória da vaga tão sonhada na Série A do Carioca. Na próxima rodada, Sendas e Goytacaz se enfrentam em Meriti. Quem perder está matematicamente fora da briga pelo acesso. No entanto, se houver empate, e o Olaria vencer o Quissamã, fora de casa, o azul-e-branco da Leopoldina se garante na elite do Carioca em 2010.


  • O jogo, segundo os jogadores:
David (OAC): "Foi uma grande vitória hoje, pode ser que a gente consiga a classificação já na próxima rodada. A torcida vem nos apoiando bastante e isso é muito bom. Quanto ao próximo ano, estamos focados primeiramente em fazer nosso papel nesta temporada, depois pensaremos nisso."

Tinoco (OAC): "O time manteve a postura ao longo de todo o jogo, acho que a questão física tem sido importante para isso, já que o treinamento é forte, e jogamos num bom gramado. Quanto às escolhas do técnico, não acredito em sorte, acho que a competência dele e dos atletas em quem ele confia é que fazem a diferença, na verdade."


Olaria 2-0 Sendas

Árbitro: William de Souza Nery (COAF-RJ)
Assistentes: Jackson Lourenço dos Santos e Eduardo de Souza Couto.
Cartões amarelos:
OAC: Renato e Cacá.
SPAEC: Rafael Donato e Umberto.

Olaria: Ângelo; Ivan (Flávio Pará), Diego, Tinoco e Calisto; David, Araruama, Renato (Juninho) e Vinícius (Thiaguinho); Aleílson e Cacá. Técnico: Amilton Oliveira.
Sendas: Cléber; Tiago Ramos, Rafael Donato, Denner e Emerson (Paulo Vítor); Umberto, Márcio Gomes, Vítor Rossini (Serginho) e Castro (Adriano); Gustavo Corrêa e Leandrão. Técnico: Waguinho Dias.

  • Outros resultados:
- Grupo C (15ª rodada):
Riostrense 2-1 Nova Iguaçu
Goytacaz 2-0 Artsul
Bonsucesso 1-1 Quissamã
América 4-1 Portuguesa

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Macaé no Brasileirão Série D 2009

Macaé foi vice-campeão, e jogará a Série C do Brasileiro em 2010


Como se sabe, Madureira e Friburguense não passaram da 1ª fase, mas o Macaé chegou longe. Passou da primeira fase, chegou até a decisão, e será o representante do Estado na Série C do Campeonato Brasileiro de 2010. Confira como foi a campanha do Macaé Esporte nesta primeira edição da Série D do Brasileirão:


-1ª fase:
Macaé 2-0 Fluminense-BA
Rio Branco-ES 0-1 Macaé
Atlético-BA 1-2 Macaé
Macaé 2-0 Atlético-BA
Macaé 1-1 Rio Branco-ES
Fluminense-BA 2-1 Macaé

- 2ª fase:
Paulista 0-0 Macaé
Macaé 3-1 Paulista

- 3ª fase:
Tupi 1-1 Macaé
Macaé 0-0 Tupi

- Quartas de Final:
Tupi 3-2 Macaé
Macaé 2-1 Tupi

- Semifinal:
Macaé 2-0 Chapecoense
Chapeconense 3-2 Macaé

- Final:
Macaé 3-2 São Raimundo-PA
São Raimundo-PA 2-1 Macaé

Classificação final: 2º lugar (vice-campeão)


Parabéns ao Macaé, e à sua torcida, pelo acesso à Série C do Brasileirão de 2010!

Saiu a tabela do Carioca Série A 2010

A FFERJ divulgou, na última semana, a tabela do Campeonato Carioca da Série A de 2010. Como sempre, o Futebol Carioca Alternativo estará fazendo uma super cobertura, ao lado do site Futebol Estranho. O campeonato começa no sábado, 16 de janeiro, e terá a presença de 16 equipes, divididas em dois grupos de oito clubes cada. Vejamos os grupos:

- Grupo A: Flamengo, Fluminense, Americano, Bangu, Boavista, Duque de Caxias, Volta Redonda e o 2º colocado da Série B 2009.
- Grupo B: Botafogo, Vasco da Gama, Friburguense, Macaé, Madureira, Resende, Tigres e 1º colocado da Série B 2009.


A Taça Guanabara (1º turno) acontece entre 16/01 e 21/02, enquanto a Taça Rio (2º turno) começa no dia 27/02, para terminar em 18/04. A decisão acontece entre os campeões dos dois turnos, em jogos de ida e volta, em 25/04 e 02/05. Se a mesma equipe vencer os dois turnos, é a campeã carioca de 2010.


Confira quais são os jogos da primeira rodada (Para ver a tabela completa, clique aqui):

- 1ª rodada:
(16 e 17 de janeiro):

- Grupo A:
Bangu x Boavista, Estádio de Moça Bonita, Bangu.
Flamengo x Duque de Caxias, Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro.
2º da Série B 2009 x Volta Redonda, a definir.
Americano x Fluminense, Estádio Godofredo Cruz, Campos.
- Grupo B:
Friburguense x Resende, Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo.
Madureira x 1º da Série B 2009, Estádio Conselheiro Galvão, Madureira.
Macaé x Botafogo, Arena Guanabara, Araruama.
Vasco da Gama x Tigres, Estádio de São Januário, Rio de Janeiro.

O drama de Renatinho

Renatinho, meia da Portuguesa, escapou da morte em jogo contra o Sendas.


O meio-campista Renatinho, da Portuguesa, passou por maus bocados há alguns dias atrás. Na partida contra o Sendas, pela 2ª Divisão do Carioca, no estádio Arthur Sendas, Renatinho perdeu o equilíbrio na lateral do campo, e sua cabeça se chocou contra um muro, que fica muito próximo à lateral. O atleta teve convulsões e ficou desacordado por vários minutos, antes de ser transferido para a emergência do Hospital Terezinha de Jesus, em São João de Meriti. Renato havia sofrido traumatismo craniano, e teve de sofrer intervenção cirúrgica com urgência.

Apesar do grande susto, não há mais risco de morte ou sequelas, mas o jogador sofreu também afundamento da face, por causa do choque frontal contra o muro, e também passará por cirurgia para reconstrução dos ossos da face. O jogador já está lúcido e conversa normalmente, mas os médicos dizem que o acidente poderia ter custado a vida do camisa 8 da Lusa Carioca.

A esposa de Renatinho, Daniele, fez questão de salientar que o marido já se encontra bem, mas culpou os responsáveis pela administração do estádio Arthur Sendas pelo acidente, já que o muro se encontrava perigosamente perto do campo de jogo. Daniele, aliás, fez um comentário em uma notícia do site FutRio (www.futrio.com.br), em tom de protesto, falando sobre o perigo representado pela proximidade dos muros em relação aos gramados. Confira aqui o comentário, ao fim da página.

Daniele lembrou ainda que não é apenas o estádio do Sendas que representa perigo aos atletas: "Segundo os médicos, ele não corre mais riscos. O Renato ainda vai fazer uma tomografia para termos mais certeza. Mas de acordo com os médicos, a pancada no muro foi semelhante a de uma batida contra um automóvel. Aliás, o médico não acreditou que existia um muro tão próximo a um campo de futebol. E não é apenas no estádio do Sendas. Em outros também, como o do São Cristóvão, do Duque de Caxias e do Madureira. Isso é um risco para a vida dos atletas".

Os médicos já disseram que Renatinho, de 35 anos, pode voltar a treinar num prazo de seis a oito meses. Fica nossa torcida para que o polivalente atleta da Portuguesa se recupere prontamente, e que volte ainda mais rapidamente aos gramados.

Terceirona: Sampaio Corrêa e Fênix na Série B 2010

Neste último domingo, a bola rolou para os jogos da volta das semifinais da Terceirona Carioca. O Sampaio Corrêa acabou derrotado pelo Castelo Branco, por 2-1, mas conseguiu se classificar para a decisão, e de quebra, garantiu o acesso para a Segundona de 2010. Na outra semi, o Fênix empatou com o Rio das Ostras em 0-0, e também está na final. Castelo e Rio das Ostras vão para a decisão do 3º lugar, e o vencedor também se garante na Série B 2010.


Castelo Branco 2-1 Sampaio Corrêa
Gols:
Carlinhos, 29 minutos do 1º tempo (Castelo Branco)
Rômulo, 5 minutos do 2º tempo (Sampaio Corrêa)
Tiago Amaral, 13 minutos do 2º tempo (Castelo Branco)

Castelo Branco: Gabriel; Leandro (Edson), Daniel, Michel e Tiago Costa; Sidney, Denílson (Bruno), Renan e Gilmar Bala (Tiago Ribeiro); Tiago Amaral e Carlinhos. Técnico: Paulo César.
Sampaio Corrêa: Arthur; Marcelinho, Allan Nicácio, Belarmino e Arthur Sanches; Leomir, Adriano, Lucas Siqueira (Felipinho) e Fabrício (Léo Silva); Rômulo (Ricardinho) e Elias. Técnico: Aílton de Jesus.



Rio das Ostras 0-0 Fênix

Rio das Ostras: Dida; Bruno, Felipe, Diego Guerra (Alemão) e Vitor; Vinícius, Isaac, Diego Ribeiro e Cuiabá (Rômulo); Renan (Lenilson) e Pimenta. Técnico: Toninho dos Santos.
Fênix: Caio; Guilherme (Léo Torquato), Murilo, Luan e Luis Cláudio; Léo, Emerson, Diego e Glauber (Cresio); Lucas e Vanderson (Audren). Técnico: Válter Gomes.



- Artilheiros:

18 gols:
Elias (Sampaio Corrêa)

17 gols:
Tiago Amaral (Castelo Branco)

11 gols:
Lucas (Fênix)
Rômulo (Sampaio Corrêa)

Gols marcados nesta rodada: 3
Média de gols por jogo: 1,50
Total de gols no Campeonato: 353
Média de gols no Campeonato: 2,15


Próximos jogos (Finais, ida):
(22 de novembro, 16:00)

- Final:
Fênix x Sampaio Corrêa, Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda.
- Decisão do 3º lugar:
Rio das Ostras x Castelo Branco, Estádio Ostrão, Rio das Ostras.

Riostrense fora do Carioca Série B 2010

REC sofreu punições devido ao abandono de campo diante do Olaria


O Riostrense não poderá disputar a Série B do Carioca 2010. O abandono de campo na partida contra o Olaria, válido pela 9ª rodada da 2ª fase desta Segundona, coube severas punições ao antigo Silva Jardim.

O TJD definiu que o clube teria de pagar um total de R$ 75.000 em multas (somando-se atraso no início do jogo, abandono de partida e falta de providências para reprimir ou prevenir desordens na praça de desportos), além da perda de mando de campo de 5 partidas, incluindo as últimas três que o clube mandaria em sua casa, pela 2ª fase do Carioca da 2ª Divisão.

Por fim, o Tribunal decidiu excluir o time da disputa do próximo campeonato da Série B. Há quem diga que o clube terá mesmo que fehcar as portas, já que as dívidas são bem altas, e talvez o clube não tenha como pagá-las.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Rodada da Segundona 2009 (14.11)

GRUPO C

Faltam ainda quatro rodadas para o fim do campeonato, e ainda está tudo indefinido. O Olaria ainda lidera, mas perdeu a chance de disparar na liderança, depois do empate contra o Artsul. O Sendas perdeu a vaga no G2, depois da inesperada derrota em casa, para o Quissamã. O América está de novo na briga pela liderança, depois da vitória sobre o Bonsucesso, no Maracanã. Nova Iguaçu e Goytacaz ficaram no empate, e a Portuguesa venceu o Riostrense.


Sendas 1-3 Quissamã
Gols:
Leandrão, 27 minutos do 2º tempo (Sendas)
Fabrício, 32 minutos do 2º tempo (Quissamã)
Adão, 33 minutos do 2º tempo (Quissamã)
Cortês, 40 minutos do 2º tempo (Quissamã)

Sendas: Cléber; Tiago Ramos, Rafael Donato, Emerson e Paulo Vitor; Oliveira, Márcio Gomes (Serginho), Vitor Rossini (Gustavo Corrêa) e Gustavo; Castro (Denílson) e Leandrão. Técnico: Waguinho Dias.
Quissamã: Geílson; Fred, Edson, Jadson (Foleti) e Robertinho (Cortês); Amaral, Cleiton, Bruno Reis e Danilo; Adão (Gilvane) e Fabrício. Técnico: Paulo Henrique Souza.


Nova Iguaçu 1-1 Goytacaz
Gols:
Jean Sá, 16 minutos do 1º tempo (Goytacaz)
Uallace, 29 minutos do 2º tempo (Nova Iguaçu)

Nova Iguaçu: Jefferson; Filipinho (Maurício), Matheus, Éberson e Uallace; Luan, Wagner (Gláuber), Alex Faria e Vinícius; Éderson e Giordano. Técnico: Nelson Mourão.
Goytacaz: Erivélton, Flávio Medina, Cadão, João Carlos e Hamilton; Bidu, Flávio Pinto (Bazílio), Flávio Santos (Cafezinho) e Gabriel (Paulinho); Jean Sá e Róbson. Técnico: Dario Lourenço.



Artsul 0-0 Olaria

Artsul: Bruno Dias; Luiz Renato, Abílio, Carlos Vinícius e Gean; Maicon, Vinícius, Luan (Eliel) e Diego Cocada (Bruno Marcos); Geovane e Douglas. Técnico: Rogério Pina.
Olaria: Ângelo; Ivan (Flamel), Diego, Tinoco e Calisto; David, Araruama, Renato e Vinícius (Thiaguinho); Aleílson (Jéferson) e Cacá. Técnico: Amílton Oliveira.



Portuguesa 2-1 Riostrense
Gols:
Biúla, 32 minutos do 1º tempo (Portuguesa)
Marcelinho, 42 minutos do 2º tempo (Portuguesa)
Igor, 44 minutos do 2º tempo (Riostrense)

Portuguesa: Douglas; Anderson, Andrezinho, Márcio Cleick e Alan Fernandes; Gullit, Beto, Yuri e Biúla (Orlandinho); Ronaldo Lasmar (Nilo) e Gláucio (Marcelinho). Técnico: Jorge Martins.
Riostrense: Jéferson; Wellington, Rodrigo, Cavalo e Dieguinho (Luã); Weverton (Carlos André), Keko, Igor e Toró; Washington e Baiano. Técnico: Rubens Filho.


Bonsucesso 1-2 América
Gols:
Diguinho, 3 minutos do 1º tempo (América)
Osmar, 34 minutos do 1º tempo (América)
Rafael Paty, 35 minutos do 2º tempo (Bonsucesso)

Bonsucesso: Rodrigo Conceição; Arílson, Victor Hugo, Rodrigo Belém (Amauri) e Rogério; Alex Sassá, Douglas Santos (Rodrigo), Bruninho e Bryano (Daniel); Alan e Rafael Paty. Técnico: Ronald Cabral.
América: Roberto; Claudemir, Daniel Melo, Naílton e Gerson; Júnior, Osmar (Maurício), Thiago (Têti) e Diguinho (Bruno Leite); Adriano e Alexsandro. Técnico: Lira.



GRUPO X

No fim do Grupo da Morte, tudo já estava decidido. Mas o Profute e o Aperibeense fizeram um jogo de nove gols, onde o primeiro venceu. O Villa Rio venceu o Angra, mas de nada adiantou, já que Villa e Campo Grande foram rebaixados.


Profute 6-3 Aperibeense
Gols:
Fernando, 2 minutos do 1º tempo (Aperibeense)
Delei, 14 minutos do 1º tempo (Profute)
Wilson, 29 minutos do 1º tempo (Profute)
Wendel, 37 minutos do 1º tempo (Aperibeense)
Basílio, 5 minutos do 2º tempo (Profute)
Chumbinho, 9 minutos do 2º tempo (Profute)
Delei, 10 minutos do 2º tempo (Profute)
Dione, 18 minutos do 2º tempo (Aperibeense)
Wilson, 34 minutos do 2º tempo (Profute)

Profute: Júlio César (Anderson); Ênio (Walinson), Thiago de Paula, Léo e Basílio; Carlos Alberto, Otaviano, Leco (Renan) e Chumbinho; Wilson e Delei. Técnico: Getúlio Diogo.
Aperibeense: Xuxão (Gustavo); Vitinho, Fernando, Everton e Alves; Gustavo (Mizael), Giovane, Willian e Dione; Fabinho (Wilson) e Wendel. Técnico: Beá.


Villa Rio 3-1 Angra dos Reis
Gols:
Gutierre, 1 minuto do 1º tempo (Angra dos Reis)
Sassá, 9 minutos do 1º tempo (Villa Rio)
Antônio, 26 minutos do 1º tempo (Villa Rio)
Dieguinho, 21 minutos do 2º tempo (Villa Rio)

Villa Rio: Dida; Diego Cristiano, Ivo, Dieguinho e Silvane; Antônio, Wagner, Charles e Hiroshi; Sassá (Vanderson) e Hernandes. Técnico: Johnny Moreira.
Angra dos Reis: Filipe; Matheus, Luiz Otávio, Gabriel e Éder; Flávio, Abílio (Samuel), Ricardo e Lucas (Rafael Rodrigues); Gutierre e Rafael Lyra (Roberto). Técnico: Ricardo Barreto.



- Artilheiros:

19 gols:
Alexsandro (América)

16 gols:
Rafael Paty (Bonsucesso)

14 gols:
Derley (Angra dos Reis)

13 gols:
Diguinho (América)

12 gols:
Alan (Bonsucesso)


Gols marcados nesta rodada: 25
Média de gols por jogo: 3,57
Total de gols no Campeonato: 684
Média de gols no Campeonato: 2,77


- Classificação:

Grupo C
Olaria 30
América 29
----------
Sendas 27
Goytacaz 25
Quissamã 21
Artsul 18
Bonsucesso 13
Portuguesa 11
Nova Iguaçu 10
Riostrense 8

Grupo X (classificação final)
Profute 14 (Saldo de gols: 7)
Aperibeense 14 (Saldo de gols: 0)
Angra dos Reis 13
----------
Villa Rio 7
Campo Grande 6


- Próximos jogos:
(18 de novembro, 16:00)

- Grupo C (15ª rodada):
Bonsucesso x Quissamã, Estádio Leônidas da Silva, Bonsucesso.
Goytacaz x Artsul, Estádio Ary de Oliveira e Souza, Campos.
Olaria x Sendas, Estádio da Rua Bariri, Olaria.
Riostrense x Nova Iguaçu, Estádio de Moça Bonita, Bangu.
América x Portuguesa, Estádio Giulite Coutinho, Edson Passos.

Sendas é surpreendido pelo Quissamã: 3 a 1

Robertinho, do Quissamã, arrisca a finalização de fora da área.
(Foto: Anderson Sloth)


* (do Futebol Estranho)

Anderson Sloth*
(Em São João de Meriti - RJ)

O Sendas perdeu grande chance de chegar à liderança após tropeçar em casa, onde foi derrotado por 3 a 1 pelo Quissamã, de virada. Os quatro gols da partida foram marcados num espaço de 12 minutos, na segunda etapa. Confira os detalhes da partida realizada no Complexo da Sendolândia, em São João de Meriti.

O JOGO
Sendas e Quissamã, últimos campeões da Série C do Rio, entraram em campo na tarde deste sábado, no estádio Arthur Sendas, a Sendolândia, em São João de Meriti, com o mesmo objetivo: o acesso à Série A do Rio. O Sendas, na vice-liderança, queria terminar a rodada em primeiro, já o Quissamã, queria ainda sonhar com a vaga, já que está a alguns pontos do G-2.

O discurso do técnico Paulo Henrique, do Quissamã, antes do jogo era de “esquecer os outros e fazer o nosso”. E com esse espírito que o time entrou em campo. O Sendas, por sua vez, se mostrava nervoso no início da primeira etapa e não conseguia armar bons ataques. Os primeiros lances de perigo da partida tiveram os mesmos atores: Danilo, meia do Quissamã, e Cleber, goleiro do Sendas. Aos 13, o camisa 10 do Quissa cobrou falta venenosa do bico da grande área e quase supreende o camisa 1 do Sendas, que fez a defesa com a ponta dos dedos. Dois minutos mais tarde, Danilo recebeu bola cruzada na área, matou no peito e chutou forte, novamente Cleber fez boa defesa, indo no cantinho pegar o chute do meia.

A primeira boa chegada do Sendas foi aos 25. O lateral Tiago Ramos foi à linha de fundo e cruzou na medida para Leandrão, que cabeceou por cima, mas com muito perigo ao gol do Quissamã. Três minutos mais tarde, o Sendas teve outra boa oportunidade. Gustavo cobrou falta no ângulo e o goleiro Geilson se esticou todo para botar a bola pra escanteio. Com o jogo equilibrado e prejudicado pelo forte calor, as equipes reduziram um pouco o ritmo da partida, mas ainda na primeira etapa, o Quissamã teve duas boas chegadas. Aos 38, o lateral Fred se infiltrou entre os zagueiros do Sendas e entrou livre na área, mas na hora do domínio, a bola bateu na sua canela e saiu. Quem fez bonito foi o zagueirão Jadson, dois minutos depois. Ele recebeu bola área, cortou dois zagueiros e chutou forte para mais uma boa defesa de Cleber, a última dele na primeira etapa, que terminou com o placar em branco.

No segundo tempo, os times voltaram com bem menos ímpeto, com relação ao primeiro. O calor ainda era forte e as equipes não encaixavam um ataque perigoso sequer. O que mais teve foram entradas duras e um festival de cartões amarelos. Este panorama se manteve até o tempo técnico, aos 20 minutos. Depois disso, quatro gols. O Sendas partiu logo pra cima e aos 27, conseguiu o seu primeiro gol. Tiago Ramos fez outro belo cruzamento e Leandrão testou firme para balançar as redes do Quissamã. Bom passo para a vitória? Nada disso. Dois minutos depois o Quissa empatou. Danilo fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Fabrício recebeu, girou e chutou fraco, a bola ia nas mãos do goleiro, mas a zaga se precipitou e cortou, a bola sobrou novamente para Fabrício, que dessa vez girou e acertou o gol.

O Sendas sentiu o gol e deu espaços para o adversário e quatro minutos mais tarde, sofreu a virada. Danilo cobrou falta pra área e Adão desviou levemente de cabeça, o suficiente para a botar a bola no fundo das redes. Aos 37, a laranja meritiense ainda chegaria ao empate se o juiz não marcasse falta de Gustavo Corrêa quando subiu para testar a bola pro gol. A pressão do Sendas era grande, mas em um erro de passe no ataque, Cortês ligou um rápido contra-ataque, tabelou com Danilo e recebeu na frente, o zagueiro driblou o goleiro e chutou pro gol, antes da bola entrar, Denílson, do Sendas, tentou cortar, mas acabou botando a bola pra dentro, enterrando de vez as chances do time de Meriti, na partida.

Na próxima rodada, o Sendas tem uma parada duríssima contra o Olaria, na Bariri, e, perto dali, em Teixeira de Castro, o Quissamã visitará o Bonsucesso, ainda sonhando com a elite.


Sendas 1-3 Quissamã


Árbitro: Marcelo Venito Pacheco (COAF – RJ)
Assistentes: Sérgio Waldman e Márcio Fernando da Silva
Cartões amarelos:
SPAEC: Tiago Ramos, Emerson, Umberto, Gustavo, Leandrão e Denílson
QFC: Fred e Danilo


Sendas: Cleber; Tiago Ramos, Rafael Donato, Emerson e Paulo Vitor; Umberto, Vitor Rossini (Gustavo Corrêa), Marcio Gomes (Serginho) e Gustavo; Castro (Denilson) e Leandrão. Técnico: Waguinho Dias.
Quissamã: Geílson; Fred, Edson, Jadson (Foleti) e Robertinho (Cortês); Amaral, Cleiton, Bruno Reis e Danilo; Fabrício e Adão (Gaúcho). Técnico: Paulo Henrique Souza.


  • Outros resultados:
- Grupo C (14ª rodada):
Artsul 0-0 Olaria
Portuguesa 2-1 Riostrense
Nova Iguaçu 1-1 Goytacaz
Bonsucesso 1-2 América

- Grupo X (10ª rodada):
Profute 6-3 Aperibeense
Villa Rio 3-1 Angra dos Reis