Menu - Clubes

1ª Divisão: América - Americano - Bangu - Boavista - Duque de Caxias - Friburguense - Macaé - Madureira - Olaria - Resende - Tigres - Volta Redonda
2ª Divisão: Angra dos Reis - Artsul - Bonsucesso - Cabofriense - Céres - CFZ - Fênix - Goytacaz - Itaperuna - Mesquita - Nova Iguaçu - Portuguesa - Profute - Quissamã - Rio das Ostras - Sampaio Corrêa - São Cristóvão - Sendas
3ª Divisão: AD Itaboraí - América de Três Rios - Atlético Rio - Barcelona - Barra Mansa - Bela Vista - Bréscia - Campo Grande - Canto do Rio - Castelo Branco - CF Rio de Janeiro - Duquecaxiense - Esprof - Futuro Bem Próximo - Heliópolis - Juventus - Kaiserburg - Leme - Mangaratibense - Marinho - Nilópolis - Nova Cidade - Paraíba do Sul - Rio-São Paulo - Associação Riostrense - Rubro - São João da Barra - Serra Macaense - Tanguá - Três Rios - União Central - Vassouras - Villa Rio

- Licenciados:
2ª Divisão: Aperibeense - Cardoso Moreira - Estácio - Floresta - Guanabara - Miguel Couto - Rio Branco - Teresópolis
3ª Divisão: Arraial do Cabo - Casimiro de Abreu - Condor - Deportivo La Coruña Brasil - Entrerriense - Italva - Paduano - Real Angra - Rio Bonito - Riostrense EC - Santa Cruz - São José - Semeando Cidadania - Serrano - Tomazinho - União de Marechal Hermes - Várzea
Outros: Anchieta - Apollo - Barra (Teresópolis) - Barra da Tijuca - Bayer - Cachoeiras - Central (Barra do Piraí) - Coelho da Rocha - Colúmbia - Cosmos - Diana - Everest - Faissal - Iguaçu - Japeri - Lucas - Maricá - Miguel de Vassouras - Nova Friburgo - Pavunense - EC Resende - Royal - Rodoviário - Saquarema - Teresópolis EC - Tupy (Paracambi) - União Nacional - Vera Cruz

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Rubro

Hoje, no Especial sobre a Série C do Carioca, é o momento de falar sobre um tradicional clube da divisão, e que tenta retomar seus dias mais gloriosos. É o Rubro, de Araruama.


- Um pouco de história:

O Rubro Atlético Clube surgiu em 1954, e a partir da fusão com o Clube de Xadrez, formou-se o Rubro Social, em 1991. Ainda como Rubro Atlético, estréia na Segundona em 1979. Em 1981, é o vice da Terceirona. Entre 1983 e 1990, disputa a Segunda Divisão. Licencia-se em 1991, para retornar em 1994, na Terceira Divisão, já como Rubro Social.

No ano de 1995, joga a Segunda Divisão, mas não obtem sucesso. Em 2000, fica entre os oito melhores. No ano seguinte, ganha uma das vagas para a segunda fase. Em 2004, acaba ficando na primeira fase, mas em 2005, fica mais uma vez com o vice da Terceirona, garantindo o acesso para a Segundona.

Em 2007, acaba sendo rebaixado, por ter sido o lanterna da Segundona. Em 2008, começa bem, mas logo acaba eliminado, o que não é diferente em 2009.

- O clube, atualmente:

O clube já não tem mais seu estádio, o Mario Castanho. O Guanabara Esporte Clube (atualmente licenciado da Segunda Divisão) ganhou a posse do estádio, por leilão, em 2005. Com isso, o Rubro joga em Moça Bonita, seus jogos na Terceira Divisão. Em 2010, o Rubro enfrentará, na 1ª fase, novamente o Barcelona, algoz do ano passado. Alguns jogadores de 2009 permancecem no plantel, como o lateral Leanderson e o atacante (e ídolo da torcida) Marcelo.


RUBRO SOCIAL ESPORTE CLUBE
Fundado em 30/08/1991
Sede: Rodovia Amaral Peixoto, km 85, Araruama.
Telefone: 21 3155-8642
Site: -
E-mail: -
Presidente: Helio Sarres Junior
Cores: vermelho, preto e branco


Estádio: Proletário Guilherme da Silveira Filho (Moça Bonita) (pertence ao Bangu)
Capacidade: 12.000 pessoas

Endereço: Rua Sul América, 950, Bangu, Rio de Janeiro.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 40km (cerca de 40km, pela Avenida Brasil)
Ônibus: 392, 689, 741, 800 e 942.
Trem: Estação de Guilherme da Silveira - Ramais de Campo Grande e Santa Cruz (o estádio fica a cerca de 200m da estação)
(Crédito da foto: Google Maps)

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Jogo-treino: Sendas vence São Cristóvão por 2-1

Em jogo-treino disputado no Arthur Sendas, a equipe da casa derrotou o SCFR
(Foto: AL Assessoria de Imprensa)


(com informações de Anderson Luiz)

Se preparado para a disputa do Campeonato Estadual da Série B, Sendas e São Cristóvão se enfrentaram, em jogo-treino, na tarde deste sábado (27/02), no estádio Arthur Sendas, em São João de Meriti.

A equipe Cadete abriu o marcador logo no início da prática, através do meia atacante Itaguaí. Tocando bem a bola, o São Cristóvão tentou impor o seu melhor ritmo, buscando nos vinte primeiros minutos aumentar o marcador. Os donos da casa, que pela primeira vez n este período de amistosos saiu atrás no marcador, buscaram a igualdade no placar que chegou através do meia Ivan Júnior.

Explorando bem o toque de bola, as duas equipes mostraram que vão dar o que falar no campeonato da Série B. Como arriscou mais, o Sendas chegou ao gol da virada na etapa complementar. A bola cruzada pó Ivan Júnior achou o atacante Leandrão livre dentro da grande área. O jogador cabeceou no canto esquerdo do goleiro Léo que nada pôde fazer. O laranja meritiense ainda teve outras duas oportunidades de ampliar, mas o placar final foi mesmo Sendas 2 x 1 São Cristóvão.

No final do jogo, o técnico Gerson Andreotti não gostou do o que foi apresentado por sua equipe. “Começamos bem, mas depois deixamos o ritmo cair e não soubemos recupera-lo. Temos que buscar manter o equilíbrio para vencer os nossos jogos, e o que vi hoje não foi o mesmo que apresentamos diante do América. Vamos trabalhar para acertarmos alguns detalhes”, disse o treinador do São Cristóvão.

Já Marcelinho Paulista, técnico do Sendas, gostou da apresentação de sua equipe. “Pela primeira vez nestes amistosos que estamos realizando, saímos atrás do marcador. O início foi meio confuso, mas soubemos buscar o resultado e virar o placar. O importante é que o trabalho está fluindo e que estamos no caminho certo”, disse.

Em jogo polêmico, Boavista supera o Madureira no "Futebol Matinal"

Léo Guerreiro, o nome do jogo, comemora o gol da vitória do Boavista
(Foto: Gabriel Andrezo)


Gabriel Andrezo

(Em Madureira - RJ)

É bem verdade que o horário de 8 da manhã não parece lá muito atrativo para a prática do futebol. No entanto, mesmo à essa hora, havia um número considerável de torcedores no Estádio Aniceto Moscoso, em Madureira, para o jogo entre o time da casa e o Boavista. A partida foi movimentada, com vários lances polêmicos, e alguns gols. No final, o placar de 2-1 foi favorável aos visitantes, que tiveram em Léo Guerreiro seu jogador mais decisivo.

O JOGO
A partida começou equilibrada, com a posse de bola dividida. Mas o primeiro lance de real perigo foi do Boavista, aos 13 minutos. Léo Farias arriscou de fora da área, e o goleiro Jéferson espalmou bem para escanteio. Dois minutos depois, o Madureira foi quem pressionou, quando Nill, numa rápida jogada de ataque, bateu firme, mas o goleiro Vinícius, do Boavista, defendeu sem maiores problemas.

A partir daí, foram poucas as chances criadas até o fim da 1ª etapa. A melhor foi aos 38, quando o Madureira chegou por intermédio de Rodrigo, que bateu colocado, com estilo, mas para fácil defesa de Vinícius. Mas, pouco antes disso, aconteceria o fato mais polêmico do jogo: o 4º árbitro, André Rodrigo Rocha, chamou a atenção do árbitro principal, Antônio Frederico dos Santos, e conversou com o mesmo por alguns segundos. Na interrupção, o juiz expulsou o técnico do Madureira, Antônio Carlos Roy.

O capitão do Madureira, Marcelo Ramos, tomou as dores do treinador, e foi tirar satisfações com o quarto árbitro, que se manteve impassível. O árbitro principal, por sua vez, diante das reclamações de Marcelo, lhe deu o cartão amarelo. Logo em seguida, quando Marcelo já voltava para a área, o juiz puxou o cartão vermelho, porque Marcelo parece ter xingado o árbitro. Indignação geral, da torcida, do treinador, e do lateral Nill, que também encarou "sua senhoria".

Com um a mais, o Boavista arriscou colocar mais um atacante, Tony, no lugar de Getúlio. Já na segunda etapa, o jogo melhorou. Logo no primeiro minuto, Alex Oliveira bateu escanteio da direita, e Túlio César quase jogou contra o patrimônio, cabeceando no travessão. Aos 8, nova chegada do Madureira: após um bate-rebate, Nill ficou livre diante do goleiro, mas Vinícius desviou seu chute por cima. O árbitro, erradamente, marcou tiro de meta.

Aos 12, foi a vez do Boavista chegar, e com sucesso. Leandro Cruz bateu de fora da área, Léo Guerreiro desviou, e a bola morreu no canto direito de Jéferson: Boavista 1 a 0. Os donos da casa, no entanto, foram guerreiros. Depois de muito pressionarem, marcaram o gol de empate aos 20. Após um lançamento para a área, o goleiro Vinícius ia sendo batido por cobertura. Chegou a espalmar a bola, que bateu no travessão, e sobrou limpa para o estreante Derlei cabecear para o gol e empatar a partida.

Parecia que o Madureira, mesmo com dez, iria fazer um belo papel. Só que a coisa ficou feia mesmo aos 30 minutos, quando Valdir foi expulso após fazer falta dura no meio-campo. O lateral ainda não tinha o amarelo, e o árbitro foi alvo de novos protestos. Dois minutos depois, aos 32, o Madureira demonstrou ter sentido o golpe. Túlio César bateu falta da intermediária para a área, Santiago centrou de cabeça, e Léo Guerreiro, livre, testou para as redes: 2 a 1 Boavista.

Os visitantes ainda poderiam ter fechado o jogo aos 35, quando Léo Farias, em bela jogada individual pela direita, chutou para ótima defesa de Jéferson. Aos 42, o Boavista também perdeu um atleta expulso, o zagueiro Edson. A última chance madureirense ocorreu aos 43, quando Nill bateu falta por cima do gol, com algum perigo.


VEJA AS FOTOS DA PARTIDA (Gabriel Andrezo)


Madureira 1-2 Boavista

Estádio: Aniceto Moscoso (Conselheiro Galvão), Madureira.
Árbitro: Antônio Francisco dos Santos
Assistentes: Raimundo Araújo dos Santos e Daniel do Espírito Santo Parro

Cartões amarelos:
MEC: Marcelo Ramos e Bruno
BSC: Getúlio, Santiago, Léo Farias, Jougle e Tony
Cartões vermelhos:
MEC: Marcelo Ramos e Valdir
BSC: Edson

Madureira: Jéferson; Valdir, Edinho, Leandrão (Bruno) e Nill; Zacarias, Wagner, Rodrigo e Alex Oliveira (Fábio); Derlei e Marcelo Ramos. Técnico: Antônio Carlos Roy.
Boavista: Vinícius; Pessanha, Santiago e Édson; Getúlio (Tony), Mancuso (Douglas), Túlio César, Léo Farias e Giorgio; Leandro Cruz (Jougle) e Léo Guerreiro. Técnico: Émerson Ávila.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

No Madureira, confiança para a Taça Rio

Valdir, lateral-direito, acredita numa boa campanha do Madureira, também na Taça Rio
(Foto: Site oficial do Madureira)


A boa campanha na Taça Guanabara (com 13 pontos, na terceira posição do Grupo B) serviu para motivar ainda mais o Madureira para o segundo turno do Campeonato Carioca. Um dos destaques do Tricolor Suburbano, o lateral Valdir espera repetir os acertos e corrigir os erros da Taça Guanabara, onde a classificação bateu na trave:

"Nosso time está empolgado e confiante devido a Taça Guanabara que fizemos, a classificação ficou por detalhes. Não podemos repetir os erros das partidas contra o Tigres e contra o Madureira. Aprendemos com os erros e não pecaremos mais em detalhes infantis", disse Valdir.

Sobre o inusitado fato de jogar às 8 horas da manhã, Valdir demonstrou bom humor: "Será minha primeira experiência, jamais passei por isso em qualquer divisão, seja no fraldinha, mirim ou no junior. Mas será um jogo complicado e temos que jogar bem e vencer a partida, isso sim é o mais importante." Finalizou o camisa 2, autor do gol do Madureira na derrota contra o Botafogo.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Paraíba do Sul

Hoje, em nosso especial sobre a Série C, falaremos sobre o Paraíba do Sul, clube da região Sul do estado, e que disputará a Terceirona Estadual em 2010, mais uma vez.


- Um pouco de história:

O Paraíba do Sul nasceu em 2005. De lá para cá, foram cinco campeonatos disputados na Terceira Divisão. Em nenhum deles, o time conseguiu qualquer acesso, mas foi o campeão na categoria de Juniores, em 2008.

- O clube, atualmente:

No sexto ano de profissionalismo, o Paraíba do Sul é apontado como um dos favoritos para uma das vagas na Segundona de 2011. Com um time bem jovem, a equipe verde e amarela busca repetir nos profissionais o sucesso de suas categorias de base.


PARAÍBA DO SUL FUTEBOL CLUBE
Fundado em 17/03/2005
Sede: Estrada do Catete, 638, Vila Salutaris, Paraíba do Sul.
Telefone: 24 2263-4562
Site: -
E-mail: -
Apelido: Periquito
Presidente: José Rubem Pontes de Souza
Cores: verde e amarelo

Estádio: Marcelo de Moura Campos – Marcelão (próprio)
Endereço: Estrada do Catete, 638, Vila Salutaris, Paraíba do Sul.
Capacidade: 10.000 pessoas
Dimensões do campo: 105 x 70

Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 150km (cerca de 2 horas, pela Rodovia Washington Luiz)
Distância do Centro de Paraíba do Sul: 4km (cerca de 10 minutos)
(Foto: Google Maps)

Artsul vence o Mesquita em jogo-treino

Artsul conquistou boa vitória sobre o Mesquita
(Foto: Divulgação)


(com informações de Anderson Luiz)

O Artsul Futebol Clube enfrentou o Mesquita na tarde de ontem no estádio Nivaldo Pereira, em Austin, em jogo-treino preparatório para a estréia de ambas equipes no Campeonato Estadual da Série B.

O Tricolor da Dutra abriu o marcador logo no início da prática esportiva, com Adrianinho completando para o fundo das redes boa trama de ataque do Artsul. Ainda na etapa inicial, o Mesquita chegou ao empate através do atacante Fernandão. Depois de boa triangulação ofensiva, Fernandão ficou cara a cara com Tiago e deixou tudo igual. No segundo tempo, após as alterações, a partida caiu tecnicamente, mas com um bom toque de bola o Artsul desempatou o jogo através de Dudu, que aproveitou falha da zaga mesquitense, fechando o placar em Artsul 2 x 1 Mesquita.

O técnico Duílio achou o placar injusto. “O jogo foi parelho, as duas equipes mostraram um bom desempenho e o resultado justo seria o empate. Mas, valeu pela boa movimentação e por mostrar que o time está no caminho certo”, disse o técnico do Mesquita. Já Rogério Pina, técnico do Artsul, achou que o time mostrou um melhor futebol nos primeiros vinte minutos. “No início foi muito bem, trabalhamos a bola e buscamos os espaços. Depois o time foi caindo de rendimento e, ainda assim, saímos vencedores. Agora é aguardar esta semana de trabalho para aprimorar mais o time”, disse Rogério Pina.


Artsul 2-1 Mesquita

Artsul: Tiago (Bruno); Alan Erick (Geovani), Michel, Helton e Alan Silva (Gean); Tiago Costa (Bruno Dias), George (Eliel), Ivo (Washington) e Wellington (Rafael); Diego (Dudu) e Adriano (Moisés). Técnico: Rogério Pina.
Mesquita: Eduardo (Dida); Diego (Felipe Martins), Alexandre (Edgar), Adriangelo (Anderson) e Marco Aurélio (Evandro); Alex (Argeu), Rodrigo (Flávio), Bruno Carvalho (Felipe) e André (Alan); Vagner e Fernandão (Bile). Técnico: Duílio.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Nova Cidade

Hoje é o dia de falarmos sobre o glorioso Nova Cidade, de Nilópolis, aqui no nosso Especial sobre a Série C do Carioca.


- Um pouco de história:

Tradicional clube da Baixada, o Nova Cidade foi fundado em 1939. No entanto, a agremiação só se profissionalizaria no futebol mais de quarenta anos depois. Ainda em seus tempos de amador, foi campeão do Torneio Início da Baixada, em 1956. Em 1985, o ECNC conquistou a Terceirona de Juniores. No ano seguinte, ficou em segundo na mesma competição, mas entre os profissionais. O vice levou o clube à 2ª Divisão, em seu primeiro acesso.

Em 1988, veio a grande conquista da história do clube, o título da Segundona Carioca. O Nova Cidade jogou a elite do Carioca nos anos de 1989 e 1990, e acabou rebaixado de volta para a Série B, que disputou em 1991 e 1992. De lá pra cá, o clube vem sofrendo com dificuldades financeiras e, por vezes, fica afastado das competições da FFERJ. Neste ano, está de volta.

- O clube, atualmente:

O atual presidente do clube é o ex-jogador Sinésio, artilheiro do clube nos áureos tempos. Marco Cerdá, ex-goleiro, é o atual gerente de futebol. Dentro de campo, o clube conta com alguns jogadores experientes, como o meia Deca, que esteve jogando na longínqua Indonésia nos últimos dez anos. Além dele, há o atacante Fábio Oliveira, que já passou pelos paraenses Remo e Paysandu e Diogo Alves, outro atacante, que teve destacadas atuações pelo Barcelona, no ano passado.


ESPORTE CLUBE NOVA CIDADE
Fundado em 10/09/1939
Sede: Rua Arnaldo Tavares, 262, Nilópolis.
Telefone: 21 8108-5040
Site: http://sites.google.com/site/esporteclubenovacidade/
E-mail: ecnovacidade.nil@hotmail.com
Presidente: Sinésio Benedetti Chagas
Técnico: Claudemir Borges
Cores: vermelho e branco

Posição em 2009: -

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Nilópolis

Hoje, no nosso especial spbre a Série C, falaremos sobre mais um clube da Baixada Fluminense. Trata-se do Nilópolis.


- Um pouco de história:

O clube azul e branco da Baixada foi fundado há mais de trinta anos. Mas o profissionalismo veio apenas no inicio dos anos 90. Em 1991, o clube jogou a Terceira Divisão pela primeira vez. Até 1994, o time esteve lá, mas em 1995 jogou a Quarta Divisão. Depois disso, ficou licenciado até 2004.

Nas duas competições seguintes, foi novamente coadjuvante na Terceirona. Novo pedido de licença que durou até 2009, onde o Nilópolis fez nova campanha modesta.

- O clube, atualmente:

O Nilópolis busca a reabilitação, e tenta chegar ao inédito acesso para a 2ª Divisão. No entanto, o clube não deve ir muito longe na competição. O clube joga no estádio do Heliópolis, em Belford Roxo.


NILÓPOLIS FUTEBOL CLUBE
Fundado em 11/11/1977
Sede: Rua José Couto Guimarães, 64, Nilópolis.
Telefone: 21 8108-5040
Site: -
E-mail: -
Presidente: Paulo Roberto Pamplona do Nascimento
Cores: azul e branco

Estádio: José Alvarenga (pertence ao Heliópolis)
Capacidade: 4.000 pessoas
Endereço: Rua João Alves Farias, 100, Heliópolis, Belford Roxo.

O Valdiran voltou!

Valdiran retorna ao Goytacaz: será que sem confusões, desta vez?


O atacante Valdiran está de volta ao Goytacaz. Sim, o mesmo Valdiran que chegou em 2009, mas que acabou afastado antes do fim da Série B, pelos já famosos problemas extra-campo. Agora, o atacante, ainda disposto a jogar, se acertou com a diretoria, e já treina com o grupo.

Valdiran, que já passou pelo Vasco da Gama (onde viveu seu melhor momento, quatro anos atrás), tem um histórico de confusões em clubes por onde passa. Já foi acusado de agredir a namorada nos tempos de Mirassol. Outra acusação sobre o atacante é a de tentativa de estupro a uma mulher, quando jogava em Portugal. No Goytacaz, ano passado, não foi diferente. A turbulenta relação com Dário Lourenço (que vinha desde os tempos de Paysandu), as saídas e faltas ao treino sem aviso prévio, os flagras na noite campista...

O "bad-boy" de Canhotinho, apesar de tudo, teve boas atuações no ano passado. Jogador habilidoso e ousado desde sempre, o ponta-direita pernambucano, de 27 anos, chega mais uma vez, com o intuito de fazer história positivamente dentro do clube. A diretoria deu o voto de confiança, e agora, a torcida espera que Valdiran retribua com gols e boas atuações.

A única coisa que pode colocar em dúvida a re-estreia de Valdiran no Goyta é a decisão da Justiça sobre a "Liminar do calor". Caso o campeonato comece na próxima semana (27.02), o presidente Zander Pereira já disse que não disputará o torneio.


- Ficha técnica:

Valdiran Caetano de Morais (Valdiran)
Canhotinho (PE), 30 de outubro de 1982 (27 anos)
Altura: 1,73m | Peso: 70kg
Clubes: CRB, Mirassol, Anápolis, Belenenses/POR, Cianorte, Esportivo/RS, Vasco da Gama, Itumbiara, Ituano, Al-Shamal/CAT, Paysandu, Criciúma, Noroeste, CSA e Goytacaz.

Abrantes deixa o Barça e vai para o Angra

Thiago Abrantes defenderá o Angra dos Reis em 2010


O volante Thiago Abrantes, de 23 anos, irá defender as cores do Angra dos Reis em 2010. O jovem e promissor atleta estava no Barcelona-RJ, onde jogou a Série C do Carioca, no ano passado. Com boas atuações, o camisa 8 do azul-grená de Jacarepaguá ganhou destaque na equipe, fazendo gols bonitos e importantes, como o da vitória sobre o Rubro, fora de casa, na 2ª fase da última Série C.

Abrantes, que está próximo de completar 24 anos (27 de fevereiro), foi revelado pelo Flamengo, clube pelo qual nunca chegou a jogar profissionalmente, e de onde saiu em 2006. Depois disso, transferiu-se para o Villa Rio. Mais tarde, foi o momento de ir para o Barcelona, onde finalmente ganhou um pouco de exposição, e chamou a atenção de outros clubes. Agora, o médio-volante de 1,77m e 70kg, terá a missão de jogar a Série B do Carioca, defendendo seu novo clube.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Marinho

Mais um clube muito jovem disputando esta Terceira Divisão. Trata-se do Esporte Clube Marinho, do bairro de Jacarepaguá. Hoje, é sobre ele que falaremos no nosso especial sobre a Série C do Carioca.

- Um pouco de história:

O clube surgiu no ano de 2007, mas começou a disputar o campeonato de juniores em 2009. Tem esse nome, pois leva o sobrenome de um dos fundadores, e atual presidente, Marcelo Marinho. No ano de 2009, em sua estreia, fez uma campanha muito tímida, tendo sido eliminado ainda na primeira fase.

- O clube, atualmente:

O clube é ligado às Organizações Globo, e manda seus jogos no próprio bairro de Jacarepaguá, mas no estádio que pertence ao Estácio de Sá. Bem como boa parte dos jovens clubes da Série C, tem o intuito de revelar jogadores, e tem um forte projeto de base, visando dar visibilidade a atletas, a médio e longo prazo.


ESPORTE CLUBE MARINHO
Sede: Rua Coronel Pedro Corrêa, 122, loja A, Curicica, Jacarepaguá.
Telefone: 21 2441-4195
Site: http://www.ecmarinho.com.br
E-mail: alcobbett8@bol.com.br
Presidente: Marcelo Marinho
Cores: vermelho, branco e preto.

Estádio: Eustáquio Marques (pertence ao Estácio)
Capacidade: 2.000 pessoas
Dimensões do campo: 102 x 71

Endereço: Rua André Rocha, 5201, Curicica, Jacarepaguá.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 25km (cerca de 40 minutos, pela Linha Amarela)
Ônibus: 269

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Liminar do calor: Vai ou não vai?

Alfredo Sampaio, presidente do Sindicato dos Atletas


O destino do futebol carioca será definido nesta terça (24). O recurso da FFERJ contra a chamada "Liminar do calor" será julgado pelo TJD. Se a liminar que proíbe os clubes a disputarem partidas entre 10h e 17h for derrubada, a Série B do Carioca já começa no próximo sábado (27). Se o Tribunal entender que a liminar deve ser mantida, a Série B só começa em 2 de maio, domingo, data em que a mesma liminar perde sua validade.

Foi realizado na última quinta (18), um arbitral da FFERJ, onde representantes de todos os clubes da Série B estiveram presentes. A Federação sugeriu aos clubes que elaborassem um documento onde todos os atletas se comprometeriam a assumir inteira responsabilidade em jogar no horário de 15:30 (previsto no arbitral). Com isso, os clubes repassariam o documento à FFERJ, que acionaria a Justiça para derrubar a liminar conseguida pelo Saferj (Sindicato dos Atletas).

O "jeitinho" dado pela Federação não agradou nada o presidente do Saferj, Alfredo Sampaio. O dirigente e técnico foi veemente nas críticas: "É lamentável essa situação de que atletas da primeira divisão, supostamente, estariam se submetendo a isso. Não há risco desses atletas perderem o emprego e nem do campeonato ser interrompido. A Rede Globo que tem o direito de transmissão dos jogos não deixaria. Essa manobra é para beneficiar os clubes", disse Sampaio.

É importante que se diga que a liminar afetou não apenas a Série B, mas também a Série C, que teve seu início suspenso até segunda ordem. A decisão de terça-feira também interessa aos clubes da Terceirona, divisão que também foi afetada pela liminar.


GOYTACAZ E NOVA IGUAÇU AMEAÇAM FICAR DE FORA

O presidente do Goytacaz, Zander Pereira, informou que sua equipe não vai disputar o Carioca da Série B, caso a "liminar do calor" não seja mantida. Em entrevista à Rádio Continental, de Campos, o dirigente disse que se o início da Segundona for realmente adiado para maio, o Goyta entra na disputa. Caso contrário, a equipe sai da disputa.

Pelo lado do Nova Iguaçu, a situação é diferente. O Laranjão ameaçou não disputar a Série B, mas no caso do campeonato ser adiado. Se o recurso da FFERJ for aprovado, o NIFC está dentro. Se isso não acontecer, é o clube da Baixada quem sai da disputa. Já com todo o plantel pronto, o clube teria que se desfazer de boa parte de seus jogadores, contratados exclusivamente paraa competição. Dirigentes chegaram a ironizar Alfredo Sampaio, dizendo que os atletas eventualmente dispensados teriam de pedir emprego ao presidente do Saferj.


COMPLICAÇÃO TAMBÉM NA SÉRIE A

Mas quem pensa que o problema é exclusividade das divisões menores, se engana. A própria Série A teve todos os seus jogos com horários remanejados. Alguns deles em horários inusitados. Madureira, Resende e Boavista não têm iluminação em seus estádios. Como não poderiam jogar antes das 17h, teriam de jogar em outro estádio, com refletores.

Mas como a "perda do mando" prejudicaria ainda mais os clubes, ficou acordado que essas equipes mandariam seus jogos no horário de 8 da manhã. Cada equipe, segundo a tabela, que já foi divulgada pela FFERJ, disputa três jogos em casa neste horário inusitado.

Se toda essa confusão vai continuar, só vamos saber após a terça-feira. Aguardando as cenas dos próximos capítulos.

Carioca 2010 - Série C: Mangaratibense

Temos um estreante nesta Série C do Carioca. E é ele o nosso tema de hoje em nosso especial de reportagens sobre a Terceirona Estadual. Hoje, falaremos do Grêmio Mangaratibense.

- Um pouco de história (O clube, atualmente):

O clube foi fundado em 2009, em homenagem ao antigo Mangaratiba, destacado time da cidade, que disputou a Terceirona de 91, mas que acabou extinto no mesmo ano, devido a dívidas trabalhistas. No intuito de reativar o futebol profissional na cidade, ilibadas figuras políticas e sociais da cidade se reuniram para formar o novo clube. O uniforme é o mesmo do Mangaratiba antigo, azul e branco, e o estádio também é o mesmo usado por seu antecessor, o Municipal.


GRÊMIO MANGARATIBENSE
Fundado em 21/01/2009
Presidente: Alexandre Garcia
Técnico: Hugo Sátyro
Cores: azul e branco

Estádio: Municipal José Maria de Brito Barros (pertence à Prefeitura de Mangaratiba)
Capacidade: 800 pessoas

Endereço: Rua Frei Afonso Jorge Braga, Mangaratiba.
Como chegar: Distância do Centro do Rio: 100km (cerca de 1 hora e meia, pela Rodovia Rio-Santos)
Distância do Centro de Mangaratiba: 3km (cerca de 5 minutos, pela Avenida Rio de Janeiro)
(Crédito da foto: Google Maps)

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Vídeo: Olaria campeão do Troféu Xerifão

O blog do portal Jogada Carioca, em parceria com o Futebol Carioca Alternativo, esteve na tarde deste sábado no Estádio de Los Larios, para a decisão do Troféu Moisés Mathias de Andrade. O Olaria foi o campeão, ao vencer o Boavista por 4-1. Veja o vídeo com os melhores momentos da partida. As imagens são de Vitor Costa.


Olaria campeão do Moisés Mathias de Andrade: 4 a 1 no Boavista

Jogadores do Olaria fazem a festa do título, com o Troféu Moisés Mathias de Andrade
(Foto: Vitor Costa)



Gabriel Andrezo
(com colaborações de Vitor Costa e Anderson Lima, do Jogada Carioca)


O Olaria é o campeão do Troféu Moisés Mathias de Andrade. O alvianil da Leopoldina venceu o Boavista, em Xerém, neste sábado (20), por 4-1, e ficou com o título. A equipe alvianil tomou a dianteira e o domínio da partida desde o começo, e a vitória foi merecida.

O JOGO
O Olaria abriu o placar da decisão logo no começo. Aos 11 minutos, Araruama acionou o lateral Ivan, que bateu colocado, de direita, e fez 1-0. Aos 27, os olarienses aumentaram a vantagem. Valdir deu bonito passe para Cacá, que driblou dois zagueiros, mais o goleiro, e só não entrou com bola e tudo porque teve humildade em gol, como diria o poeta. Golaço. Dois a zero Olaria.

Mesmo com a desvantagem, o Boavista achou forças para reagir. Após uma jogada de escanteio, cobrado da esquerda por George, o zagueiro Édson subiu mais alto que o resto da defesa, e diminuiu: 2 a 1. Mas o jogo era mesmo do Olaria. Aos 40 minutos, o atacante Aleílson chutou de fora da área, e aumentou a vantagem do Olaria para dois de diferença, mais uma vez. No intervalo: 3-1 para o Olaria, e a difícil vantagem do Boavista de mudar a história do jogo e do campeonato.

Foi um primeiro tempo foi movimentado, bem jogado, dos dois lados. Mas o OAC soube aproveitar melhor as oportunidades que teve. Já o segundo tempo começou com o Boavista levando mais perigo. Durante o tempo técnico, o treinador Dé, do Olaria, se exaltou com seu time, cobrando mais garra e atenção. O técnico chegou a passar mal por causa da tensão da partida. O Olaria, apesar de começar mal a segunda etapa, soube se impor e administrar o resultado da partida. A situação ficou ainda mais confortável quando o lateral Ruy, do Boavista, foi expulso, aos 37 minutos.

A festa olariense ficou completa aos 40 minutos. Em jogada de contra-ataque, Renato correu pela direita, e cruzou para Amarildo. O lateral repassou a bola para o meio-campo Araruama. Este último, por sua vez, bateu colocado, no ângulo, sem chances para o goleiro, marcando mais um belo gol. No finalzinho, aos 44, quase que o Olaria chegou ao quinto: Amarildo bateu forte, ao lado do poste do goleiro Vinícius.

Fim de jogo, e os quase mil torcedores do Azulão que compareceram ao Los Larios fizeram a festa. O capitão, David, recebeu o troféu das mãos de Rubens Lopes, presidente da FFERJ.


VEJA AS FOTOS DA PARTIDA (Vitor Costa e Anderson Lima)


Olaria 4-1 Boavista

Estádio: Los Larios, Xerém.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Dibert Pedrosa e Ricardo Maurício de Almeida
Público: 783 pagantes | Renda: R$ 10.500,00

Cartões amarelos:
OAC: Amarildo
BSC: Santiago e Léo Farias
Cartões vermelhos:
BSC: Ruy

Olaria: Henrique; Ivan (Wellington), Rafael, Diego e Amarildo; David, Romário, Araruama e Valdir (Vinícius); Aleílson e Cacá (Renato). Técnico: Dé.
Boavista: Vinícius; Ruy, Pessanha, Santiago (Edinaldo) e George (Jougle); Edson, Mancuso (Juninho), Júlio César e Léo Farias; Marlon e Vinícius Durante. Técnico: Emerson Ávila.

Mercado da Bola (20.02)

Na última semana, apesar do recesso de Carnaval, os clubes tiveram novidades. Teve jogador veterano sendo contratado, e treinador conhecido também. Vamos ver como se mexeu o Mercado da Bola.



Resende


O Resende contratou o atacante Tuta (foto), de 35 anos. O veterano atleta já passou por clubes como Portuguesa, Vitória, Flamengo, Palmeiras, Coritiba, Fluminense, Grêmio e São Caetano. Antes de chegar ao RFC, estava defendendo o Náutico. Tuta também teve passagens pelo futebol italiano e coreano. Tem no currículo dois títulos cariocas (um pelo Flamengo, em 2000, e outro pelo Flu, em 2005).


Duque de Caxias


O Tricolor da Baixada anunciou como novo reforço para a temporada 2010, o atacante Faioli (foto). O centroavante de 26 anos nasceu no Espírito Santo, e foi revelado pela Desportiva, de Vitória. Mas foi no Americano, de Campos, onde Faioli obteve sucesso nacional. Em 2006, editou ao lado de Butti, uma bem sucedida dupla de ataque no Campeonato Carioca. Seu sucesso o levou ao Vasco da Gama, e mais tarde ao Madureira, Vitória e Boavista. Estava defendendo o Leixões, de Portugal, antes de chegar ao Marrentão.


Volta Redonda


Mudanças dentro de fora de campo. O treinador Paulo Cézar Catanoce foi demitido, e em seu lugar assumiu Tita (foto). O técnico e ex-jogador, de 51 anos, já esteve à frente de clubes como América, Bangu, CFZ, Resende, Macaé e Vasco da Gama. Como jogador, foi campeão mundial e da Libertadores, cada um por duas vezes, além de quatro títulos brasileiros, e uma Copa da UEFA. Pela seleção, foi campeão da Copa América de 1989, e disputou o Mundial de 1990.

Dentro das quatro linhas, chegaram dois atletas: Alexandre e Wallacer. Alexandre é volante, jogou no Voltaço em 2007 e 2008, e estava defendendo o São José, de São Paulo. Tem 28 anos, e estava no elenco campeão da Copa Rio de 2007. Já Wallacer é mais conhecido. Meia experiente, apesar dos 24 anos, é talentoso, e estava no Macaé, por onde foi vicecampeão da Série D do Brasileiro, em 2009.

Carioca 2010 - Série C: Leme

Este é o mais jovem dos clubes que disputam o Campeonato Estadual, em todas as divisões. O Leme nasceu há pouco mais de um ano, e já disputa as categorias profissionais. É o abordado de hoje no nosso especial de reportagens sobre a Série C do Carioca.

- Um pouco de história (O clube, atualmente:):

O time tem sede no Centro do Rio, mas não tem um estádio próprio ainda. Apesar da curta trajetória, o Leme já conseguiu um (quase) titulo. Neste ano, a equipe ficou com o vice-campeonato da Terceirona de Juniores, ao perder a final para o Rio de Janeiro, de Magé. Nos profissionais, ficou entre os oito melhores, tudo isso em menos de um ano de fundação. É um dos favoritos ao acesso.


LEME FUTEBOL CLUBE ZONA SUL
Fundado em 03/02/2009
Sede: Rua da Assembléia, 10/3101, Centro, Rio de Janeiro.
Telefone: 21 3553-8080
Site: -
E-mail: -
Presidente: Omar Scafuro
Cores: azul e branco

Posição em 2009:

Estádio: a definir

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Kaiserburg

O único time de Petrópolis em competições profissionais da FFERJ em 2010 também tem seu espaço no Especial Carioca Série C 2010. Este é o Kaiserburg, clube sobre o qual falaremos hoje.

- Um pouco de história:

O jovem clube petropolitano estreou no profissionalismo em 2008, onde fez bonito, tendo chegado em oitavo na Série C do Estadual. Só não foi mais longe porque acabou punido, por ter escalado mais atletas amadores do que o permitido pelo regulamento. Em 2009, o clube se licenciou do Campeonato Carioca, mas ganhou sócios de peso, como o lateral-esquerdo Gilberto, da Seleção Brasileira, e o goleiro Hélton, do FC Porto (Portugal).

- O clube, atualmente:

Com um forte projeto de base, já constrói seu estádio/CT em Xerém, Duque de Caxias. Enquanto isso ainda não acontece, o Tricolor Germânico se prepara para mandar os jogos do profissional no Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. O treinador é Leandro Américo, que está no clube praticamente desde sua fundação.


KAISERBURG FUTEBOL CLUBE
Fundado em 16/03/2007
Sede: Estrada Independência, 1800, Quarteirão Italiano, Petrópolis.
Telefone: 22 9241-1356
Site: http://www.kaiserburg.com.br
E-mail: kaiserburg@globo.com
Apelido: Tricolor Germânico
Patrocinador: Unimed, Academia Fisio e Forma
Técnico: Leandro Américo
Presidente: Flávio Dias Leite
Cores: preto, vermelho e amarelo

Posição em 2009: -
Estreia no Carioca 2010 Série C: Mangaratibense (fora de casa) (07.03, 15:00)

Estádio: Luso Brasileiro – Arena Petrobrás (pertence à Portuguesa)
Capacidade: 5.000 pessoas
Dimensões do campo: 108 x 78

Endereço: Rua Haroldo Lobo, 400, Ilha do Governador, Rio de Janeiro.
Como chegar: Distância do Centro do Rio: 15km (cerca de 20 minutos, pela Linha Vermelha)
Ônibus: 322, 324, 326, 328
(Foto: Google Maps)

Carioca 2010 - Série B: Sendas

Clube de São João de Meriti, vem se destacando no cenário do futebol do Rio de Janeiro. Para fechar com chave de ouro nosso especial sobre os clubes participantes da Série B do Carioca em 2010, falaremos hoje do Sendas.

- Um pouco de história:

O Sendas foi fundado há cinco anos, em São João de Meriti. O clube leva esse nome, já que pertence aos supermercados de mesmo nome. No início, era algo voltado apenas para as categorias de base. Mas, com o passar do tempo, a ideia se estendeu para o futebol profissional.

Em 2007, o clube jogou a Terceira Divisão pela primeira vez. Já nesta oportunidade, conquistou o título. No ano seguinte, não faz uma boa Segundona, mas consegue se manter. No ano de 2009, conquista um honroso terceiro lugar na Copa Rio, alem de ter o artilheiro da competição. Já nos Juniores, o Sendas conquistou a Segunda Divisão, ao vencer o Artsul na decisão. Nos profissionais, no entanto, o acesso escapa por pouco.

- O clube, atualmente:

Em Meriti, o clima de empolgação e expectativa pelo acesso é muito grande. Sem Olaria e América na disputa, abre-se mais uma porta para o Sendas. O clube laranja terá em seu plantel para 2010 o ex-jogador Marcelinho Paulista como seu técnico, em substituição a Waguinho Dias. Dentro das quatro linhas, vieram alguns reforços, como o lateral-esquerdo Léo Inácio (ex-Vasco, Flu, Fla e Botafogo) e o atacante Jéferson (ex-Olaria).

Além disso, o grupo conta também com alguns jovens da base, que foram destaques em 2009, como o zagueiro Rafael Donato, o lateral Paulo Vitor, os meias Gustavo e Castro, e os atacantes Serginho e Denílson.


SENDAS PÃO DE AÇÚCAR ESPORTE CLUBE
Fundado em 08/05/2005
Sede: Rua João Antônio Sendas, 341, Jardim Bonifácio, São João de Meriti.
Telefone: 21 3752-3760
Site: http://www.sendasec.com.br
E-mail: fernando.solleiro@grupopaodeacucar.com.br
Apelido: Laranja Meritiense
Fornecedor: Nike
Patrocinador: Sendas
Presidente: Fernando Enes Solleiro
Cores: laranja, verde e branco

Posição em 2009:
Estreia no Carioca Série B 2010: Céres (em casa) (20.02, 16:00)

Estádio: Arthur Sendas - Sendolândia (próprio)
Capacidade: 4.000 pessoas

Endereço: Rua João Antônio Sendas, 200, Jardim Bonifácio, São João de Meriti.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 25km (cerca de 20 minutos, pela Linha Vermelha e Rodovia Presidente Dutra)
Distância do Centro de São João de Meriti: 3km (cerca de 5 minutos, pela Avenida Automóvel Clube, e Rua Cam. do Trevo)
(Crédito da foto: Google Maps)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Em jogo treino, Madureira bate o Artsul: 2-1


Gabriel Andrezo

Em jogo-treino disputado na tarde desta quinta (18), o Madureira bateu o Artsul, em Conselheiro Galvão, pelo placar de 2-1. O Tricolor Suburbano, um dia depois de ser eliminado do Troféu Moisés Mathias de Andrade, jogou com uma equipe reserva. Para o Artsul, que foi a campo com seus titulares, o jogo serviu como preparação para a Série B do Carioca.

O JOGO
Na primeira etapa, o Madureira conseguiu sair na frente do placar, com gol do zagueiro Zacarias, de cabeça, em jogada de bola parada. Com o domínio da partida, o Tricolor manteve o resultado até o intervalo. No 2º tempo, a equipe da casa conseguiria aumentar a vantagem para dois: Baiano, em bela cobrança de falta, marcou o segundo, sem chances para o goleiro Fabiano.

A equipe do Artsul, então, foi para cima, e perdeu várias chances, em jogadas perigosas de Alexandre e Luan. Já nos minutos finais, Alanzinho bateu com efeito, e mandou a bola para o canto do goleiro madureirense Márcio. Placar final: Madureira 2-1 Artsul.


Madureira 2-1 Artsul

Madureira: Jéferson (Márcio); Valdir, Zacarias (Danilo), Artur e Baiano; Célio, João (Caio), Crispin (Vitor Silva) e Jefinho (Bigu); Obina e Fábio (Zaró). Técnico: Roy.
Artsul: Bruno Dias (Fabiano); Leandro (Geovane), Michel (Diogo Senra), Elton e Tiago Costa (Pimentel); Ivo (Gean), Alan (Alanzinho), Adrianinho (Moisés) e Diego Cocada (Luan); Eliel (Alexandre) e George (Dudu). Técnico: Rogério Pina.

Carioca 2010 - Série C: Juventus

O clube homônimo de um dos maiores vencedores do futebol da Itália, tenta conseguir no Estadual o mesmo sucesso de seu xará europeu. Falamos do Juventus, clube com sede em Bonsucesso.

- Um pouco de história:

O clube-empresa surgiu em 2006. já em seu primeiro ano, avança para a segunda fase da Terceirona, mas não consegue ir mais longe do que isso. No ano seguinte, nova tentativa, mas dessa vez a campanha é pior, e o time cai na primeira fase. Em 2009, o clube chegou à segunda fase, mas fez uma campanha bem modesta.

- O clube, atualmente:

O novo estádio e centro de treinamento já está sendo construído, em Campo Grande, para abrigar o clube. Por ainda não ter um estádio próprio, vai mandar seus jogos em Bangu, no estádio do Ceres, como aconteceu em 2009.


JUVENTUS FUTEBOL CLUBE
Fundado em 01/09/2006
Sede: Rua Bruxelas, 185/202, Bonsucesso, Rio de Janeiro.
Telefone: 21 2260-5584
Site: -
E-mail: -
Presidente: Francisco Carlos de Alcides Hora
Cores: preto, branco e amarelo.

Posição em 2009: 15º
Estreia no Carioca Série C 2010: Atlético Rio (em casa) (07.03, 15:00)

Estádio: João Francisco da Silva (pertence ao Ceres)
Capacidade: 3.000 pessoas

Endereço: Rua da Chita, 638, Bangu, Rio de Janeiro
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 35km (cerca de 35 minutos)
Ônibus: 370, 393, 397
Trem: Estação Bangu – Ramais de Campo Grande e Santa Cruz (a estação fica a 600m do estádio)
(Foto: Google Maps)

Carioca 2010 - Série B: São Cristóvão

Dos clubes do Campeonato Estadual, é o mais antigo. Com mais de 110 anos de história, o São Cristóvão tenta voltar aos dias de glória, como em 1926, seu único título carioca em todos os tempos.

- Um pouco de história:

Surgiu da fusão entre o São Cristóvão Athletic Club e o Clube de Regatas São Cristóvão, nome original de batismo do clube cadete. Foi campeão quatro vezes do Torneio Início, a primeira vez em 1918. No ano de 1926, veio o título carioca, o único até hoje. Foi vice do Torneio Municipal de 1938, mas venceu em 1943, em plena Segunda Guerra Mundial, derrotando o Fluminense.

Em 1951, mais uma posição digna no Carioca, a terceira. No ano de 1965, foi o campeão da Segunda Divisão, também pela única vez em sua história. Dez anos depois, conseguiu uma histórica vitória sobre o Flamengo, no Maracanã, em jogo que é lembrado até hoje pelos mais antigos torcedores. Perdendo por 2-0, os Cadetes viraram o jogo e venceram.

No ano de 1982, quase veio o segundo titulo da Segundona, mas a equipe acabou ficando mesmo com o vice. Em 1998, mais um vice, o último deles, alias: o da Copa Rio, perdida para o Fluminense. A equipe amarga a vida difícil na Série B já há alguns anos, e no ano passado, brigou para não ir para o Grupo da Morte.

- O clube, atualmente:

No papel, a equipe tem poucos reforços conhecidos, mas que podem ser eficientes. Chegou o meia Itaguaí, que estava no Miguel Couto no ano passado. Além dele, vieram os atacantes Lyndson (ex-Brasil de Pelotas) e Roma (ex-Flamengo). O treinador para 2010 é Gérson Andreotti, que chegou à Figueira de Melo sob vários elogios e comentários esperançosos.


SÃO CRISTÓVÃO FUTEBOL E REGATAS
Fundado em 12/10/1898
Sede: Rua Figueira de Melo, 200, São Cristóvão, Rio de Janeiro.
Telefone: 21 2589-0559
Site: -
E-mail: -
Apelido: Cadete
Presidente: Alfredo Maciel Filho
Cores: branco e preto

Posição em 2009: 13º
Estreia no Carioca Série B 2010: CFZ (em casa) (24.02, 15:00)

Estádio: Figueira de Melo (próprio)
Capacidade: 3.000 pessoas
Dimensões de campo: 101 x 66

Endereço: Rua Figueira de Melo, 200, São Cristóvão, Rio de Janeiro.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 2km (menos de 5 minutos)
Ônibus: 296, 298, 312, 313, 472, 474, 624.
Trem: Estação Praça da Bandeira (antiga estação Lauro Muller) – Ramal de Campo Grande (o estádio fica a cerca de 600m da estação)
(Foto: Google Maps)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Boavista vence Madureira e decide MMA com Olaria

Jogadores do Boavista comemoram gol da equipe. Clube de Saquarema chega à final do Moisés Mathias de Andrade, onde enfrenta o Olaria
(Foto: Buda Mendes/Agência FERJ)


Gabriel Andrezo

Na noite desta quarta (17), o Boavista, que não era considerado favorito, conquistou uma bela vitória em cima do Madureira, pela semifinal do Moisés Mathias de Andrade. Com isso, o clube saquaremense garantiu-se na final do torneio, contra o Olaria. O placar final marcou 3-1 para o Boavista.

O JOGO
O primeiro gol saiu aos 32 minutos do primeiro tempo. Após saída de bola errada por parte da defesa tricolor, Vinícius ficou com a bola e lançou Marlon, que dominou e bateu, para abrir o marcador no Maracanã: 1 a 0 Boavista. Mas, quatro minutos depois, o Madura respondeu com perigo. Marcelo Ramos tocou para Bruno, que deu um leve toque na saída do goleiro do Boavista. Mas Édson, zagueiro da equipe de Saquarema, evitou o gol, tirando quase em cima da linha.

Aos 42, o BSC pressionou mais uma vez, e chegou ao segundo gol, mais uma vez por intermédio do jovem avante Marlon. Dois a zero, e a quase certeza da vaga na decisão do Moisés Mathias de Andrade. Na segunda etapa, o Madureira voltou mais ofensivo, em busca do tudo ou nada. Mas os tricolores acabaram levando o terceiro gol, com Léo Faria. Mancuso abriu pela direita, fez boa jogada pelo setor, e cruzou para Léo, que bateu para vencer Renan, e colocar no placar o 3 a 0.

O Madureira até que teve todo seu esforço recompensado, afinal de contas. Aos 24 minutos, Fábio, que havia entrado no intervalo, para ajudar na ofensividade, recebeu passe de Bruno, e bateu sem chances para Vinícius, goleiro do Boavista. Mas o Madureira não conseguiu ir mais longe do que isso. E assim foi, Boavista 3 a 1 sobre o Madureira, e a chance do BSC de começar o ano conquistando um troféu.


Madureira 1-3 Boavista

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro.
Árbitro: Marcelo Venito Pacheco.
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa e Luiz Felipe Scofield Guerra.

Madureira: Renan; Crispin (Jefinho), Zacarias, Edinho e Nill; Rodrigão, Wágner, Caio (Fábio) e Bruno; Éberson (Arthur Sancho) e Marcelo Ramos. Técnico: Antônio Carlos Roy.
Boavista: Vinícius; Santiago, Pessanha e Édson; Ruy, Mancuso, Júlio César (Jouglê), Léo Faria e George; Vinícius Durante (Daniel) e Marlon (Getúlio). Técnico: Émerson Ávila.

[OFF] Eu e a Copa do Mundo: Parte 2



Pois é, depois de alguns dias de merecido descanso (e de atraso), venho aqui para falar sobre a segunda parte da empolgante missão de representar o Brasil no FIFA World Cup Trophy Tour, by Coca-Cola. Como eu já disse por aqui, o evento foi realizado no fim de semana de 6 e 7 de fevereiro. Na 1ª parte, falei sobre os primeiros dias, quinta e sexta-feira. Hoje, é a vez de falar do sábado, mais um dia fantástico.

Então, ainda extasiado com o que tinha rolado nos dois dias anteriores, com toda a surpresa, me preparei para chegar ao Sofitel, conforme o combinado com o resto da equipe. No começo da tarde, em mais um dia de sol escaldante, lá estava eu, de cabelo cortado, para surpresa geral. Aqui, entra uma observação: é importante que se diga que não cortei o cabelo especialmente para as filmagens, que começariam naquele dia. O negócio é que já tinha agendado aquele sábado para "dar um tapa" no visual. Aliás, procuro fazer isso sempre em sábados, pela manhã.

Com isso, por acaso, eu apareceria na gravação de visual novo. E como eu achei que ficou bom, uni o útil ao agradável. Na noite anterior, eu havia timidamente perguntado à Ana Carolina (aquela simpática voz do outro lado do telefone), se haveria algum problema em cortar o cabelo. Para minha felicidade, não havia, e parti para o Sofitel mais moicano do que nunca.

Já no hotel, novo encontro com Christian, Carol e Eric. Este último percebeu que eu cortei o cabelo (na verdade todos perceberam, mas o francês ficou mais admirado ao perceber), e fomos conhecer a outra membra da equipe da Coca-Cola, Dorothée, também francesa. Simpática como todo mundo que conheci na jornada. Definimos, então, o que faríamos no dia. Iríamos primeiramente ao Maracanã, templo sagrado do futebol. Lá, tive a chance de visitar os vestiários e tirar algumas fotos. Além disso, estive no Museu do Futebol. Mais fotos, é claro. Eu mais parecia um turista japonês, sempre de câmera em punho.

Estive perto das tribunas de honra, e mais perto ainda do campo, e nos dois locais fizeram mais filmagens minhas. Me sentia uma grande estrela, nem é necessário dizer. Mais tarde, deixamos o Maraca, e fomos para Copacabana. Lá, fariam imagens minhas batendo bola na praia. E foi isso que eu fiz (ou tentei fazer) ao lado de alguns jovens atletas de futebol de areia. Minha performance não foi lá essas coisas, mas o vídeo é editado. Então, quem assistir vai ter a impressão de que todo brasileiro sabe jogar futebol muito bem.

Depois da praia, partimos para o Pão de Açúcar, para onde não ia havia exatamente quatro anos. Lá, belas paisagens, mais filmagens, e um pôr-do-sol de tirar o fôlego. Quando chegamos à Praia Vermelha, já de volta, sabíamos que nossa missão naquele dia tinha terminado. Mas para o domingo, certamente teríamos muito trabalho. Ficou combinado de nos encontrarmos na porta do Sofitel às 8 da manhã. O dia seria longo.

Mas isso é assunto para a terceira e última parte, que contarei aqui. Imperdível, eu diria.

Carioca 2010 - Série C: Heliópolis

Não pense que a cidade de Belford Roxo não tem seus representantes no futebol profissional do Rio de Janeiro. O Heliópolis é o responsável por levar a todo o estado o nome da cidade da Baixada.

- Um pouco de história:

Fundado em 1950, torna-se profissional apenas em 1983. Nos primeiros anos, disputa a Terceira Divisão. Depois de três licenças, e vários anos na Terceirona, o time estréia na chamada Segundona, em 1992. Na verdade, o campeonato seguia sendo a Terceira Divisão, na pratica. O clube chegou até a última fase antes da final, onde acabou eliminado pelo Serrano. Esta foi sua melhor campanha em todos os tempos.

Nos anos seguintes, algumas campanhas razoáveis, nada mais que isso. Em 1997, o clube foi chamado para disputar a Segundona, de fato, mas decepcionou e fez uma péssima campanha. Depois de uma licença em 98, retorna em 2000, onde faz nova campanha ruim na Segundona. Em 2001, um pouco melhor: a sétima posição. Em 2002, a Segundona encolheu, e sobrou para o Heliópolis, que caiu para a Terceira, de onde não mais saiu.


- O clube, atualmente:

Depois de mais um ano regular em 2009, o HAC busca algo mais. O acesso para a Série B é tido como um sonho, mas não distante, e sim real. Para o clube azul e branco de Belford Roxo, vai ser um pouco complicado passar da 1ª fase, já que o grupo tem algumas pedreiras, como o Leme, que chegou longe na última Série C, e o Villa Rio, que acabou de cair da B.


HELIÓPOLIS ATLÉTICO CLUBE
Fundado em 01/05/1950
Sede: Rua João Alves Farias, s/n, Heliópolis, Belford Roxo.
Telefone: 21 2662-0084
Site: http://www.hac.esp.br
E-mail: heliopolisac@ig.com.br
Presidente: Gilvan Gorgonho de Medeiros
Cores: azul e branco

Posição em 2009: 13º
Estreia no Carioca Série C 2010: Villa Rio (em casa) (07.03, 15:00)

Estádio: José Alvarenga (próprio)
Capacidade: 4.000 pessoas

Endereço: Rua Altair, s/n, Heliópolis, Belford Roxo.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 35km (cerca de 35 minutos, pela Linha Vermelha e Rodovia Presidente Dutra)
Distância do Centro de Belford Roxo: 3km (cerca de 5 minutos, pela Avenida Floripes de Machado e Avenida Retiro Machado)
(Crédito da foto: Google Maps)

Carioca 2010 - Série B: Sampaio Corrêa

O mais jovem clube da Série B chega ao nosso especial sobre a Série B do Campeonato Carioca. Trata-se do Sampaio Corrêa, de Saquarema, que acabou de subir da Série C.

- Um pouco de história:

Já em seu primeiro ano de profissionalismo, disputou a Terceira Divisão de Profissionais. Terminou em sexto, quase subindo. Em 2007, não chegou tão longe, com uma campanha ainda razoável. Em 2008, mais longe ainda: até a terceira fase, mas não houve o acesso. Em 2009, finalmente, o clube conquistou não apenas o acesso, mas também o título da Série C do Carioca.

- O clube, atualmente:

Dentro de campo, o time do técnico Aílton de Jesus, campeão como o SCFE no ano passado, tem no atacante Willy suas grandes esperanças. É o primeiro ano do jovem time na Segundona, e existe a pretensão de formar um elenco com alguma experiência na competição, para que o time não faça feio nessa estreia.


SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL E ESPORTE
Fundado em 20/02/2006
Sede: Rodovia Amaral Peixoto, km 53, loja 05, Sampaio Correa, Saquarema
Telefone: 22 2654-2346
Site: http://www.sampaiocorreafe.com.br
E-mail: klebermurilo@yahoo.com.br
Presidente: Ronan Carvalho de Almeida
Cores: azul, amarelo e branco

Estádio: Eucy Resende de Mendonça (pertence ao Boavista)
Capacidade: 10.000 pessoas
Dimensões do campo: 105 x 70

Endereço: Rua Capitão Nunes, 575, Bacaxá, Saquarema.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 95km (cerca de 1 hora e meia, pela Rodovia Amaral Peixoto)
Distância do Centro de Saquarema: 7km (cerca de 10 minutos)
Ônibus: Saquarema – Centro
(Foto: Google Maps)

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Futuro Bem Próximo

Um dos clubes com o nome mais inusitado no futebol carioca, está de volta à disputa da Série C do Campeonato Carioca. O Futuro Bem Próximo é o tema de hoje no nosso Especial do Carioca Série C 2010.

- Um pouco de história:

Em seu ano de estreia no profissionalismo, 2004, chega até a 2ª fase da Terceirona. Nos três anos seguintes, é eliminado ainda na fase inicial. Em 2008, quando disputou o torneio pela última vez, chegou perto da terceira fase, mas acabou caindo mesmo na segunda.

- O clube, atualmente:

Depois de um ano licenciado, disputando a Liga Iguaçuana de Desportos, o Futuro retorna ao Campeonato Carioca.


FUTURO BEM PRÓXIMO ATLÉTICO CLUBE
Fundado em 06/09/2000
Sede: Travessa Expedicionário Celso Lima, 55, Cubango, Niterói.
Telefone: 21 2739-7748
Site: -
E-mail: -
Presidente: Élton Bispo da Silva
Cores: azul, branco e vermelho

Posição em 2009: -
Estreia no Carioca Série C 2010: Nilópolis (em casa) (07.03, 15:00)

Estádio: Eduardo Viana (pertence ao CFM Sociedade Esportiva)
Endereço: Avenida Beira Rio, 200, Engenheiro Pedreira, Japeri.

Carioca 2010 - Série B: Rio das Ostras

O clube mais tradicional de Rio das Ostras disputará a Segundona, depois de tanto tempo tentando a volta. E é o ROFC o abordado em nosso especial de reportagens sobre os clubes da Série B do Carioca.

- Um pouco de história:

O clube foi fundado no começo da década de 60. Naquele momento, disputava apenas as ligas amadoras da Federação. Em 1978, o clube se profissionalizou, e disputou a Segundona do Rio de Janeiro. Em 1981, jogou a Terceirona, bem como em 84, 87, 88 e 89. No último ano, foi campeão da Terceira Divisão.

Após um ano na Segundona, disputa a Terceira e, 91, 92 e 94. depois de um pedido de licença em 1995, retorna em 1998, com uma fraca campanha na Terceirona. Depois de mais um ano afastado, volta em 2000, e fica na terceira posição. Em 2001, é vice da Terceirona, perdendo para o Rio Branco na final.

O acesso não vinha, mas estava sempre perto. Em 2002 e 2003, o time caiu nas semifinais. Em 2004, novo pedido de licença. Depois de 20 anos, a equipe conseguiu o tão sonhado retorno à Série B do Estadual.

- O clube, atualmente:

Depois de um ano bem sucedido, a base do ano passado foi mantida. A equipe segue mandando seus jogos na Arena Ostrão, na cidade de Rio das Ostras. Certamente, dentro de seus domínios, será um adversário difícil de ser batido.


RIO DAS OSTRAS FUTEBOL CLUBE
Fundado em 01/01/1960
Sede: Alameda Casimiro de Abreu, 366, Nova Esperança, Rio das Ostras.
Telefone: 22 2764-3545
Site: http://www.riodasostrasfutebolclube.com.br
E-mail: contato@rofc.com.br
Presidente: Miguel Bernardino Rodrigues
Cores: preto e branco

Posição em 2009: 3º (Série C)
Estreia no Carioca Série B 2010: CFZ (fora de casa) (20.02, 16:00)

Estádio: Gilberto Mendonça dos Santos – Arena Ostrão (próprio)
Capacidade: 800 pessoas
Dimensões do campo: 94 x 60

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Carioca 2010 - Série C: Esprof

Hoje é o dia de falar sobre o Esprof, de Cabo Frio, aqui no nosso Especial Carioca Série C 2010.

- Um pouco de história:

A estréia do Esprof em competições profissionais ocorreu em 2003, quando o time jogou a Terceira Divisão. Depois de jogar mais uma vez, em 2004. Depois de quatro anos afastado, a equipe da Região dos Lagos voltou à disputa. No entanto, deixou uma má impressão, tendo ficado com a última poisção no geral.

- O clube, atualmente:

Sendo uma equipe jovem, e ainda mais por ter ficado em último na Série C de 2009, é visto que o Esprof precisa se estruturar melhor. A equipe segue mandando seus jogos no Correão, onde também joga seu "primo rico", a Cabofriense.


ESPROF ATLETICO FUTEBOL CLUBE
Fundado em 21/01/1995
Sede: Rua General Alfredo Martins, 11, Braga, Cabo Frio.
Telefone: 22 2643-2590
Site: -
E-mail: esprof@bol.com.br
Presidente: Roberto de Oliveira

Estádio: Alair Correa – Correão (pertence à Prefeitura de Cabo Frio)
Capacidade: 10.000 pessoas
Dimensões do campo: 108 x 75

Endereço: Rua Maria Rita Novelino, 304, Portinho, Cabo Frio.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 150km (cerca de 2 horas, pela BR-101)
Distância do Centro de Cabo Frio: 3km (5 minutos, pela Avenida Julia Kubitschek)
Ônibus: Na Rodoviária Novo Rio, há ônibus para Cabo Frio (Viação 1001). São 43 composições por dia, durante a semana, e 40 aos domingos. A tarifa varia entre R$ 22 e R$ 28, e a viagem dura cerca de 2 horas e 40 minutos. A rodoviária de Cabo Frio fica no bairro Jardim Caiçara I, a pouco mais de 1km de distância do estádio.
(Crédito da foto: Google Maps)

Carioca 2010 - Série B: Quissamã

Um dos mais surpreendentes clubes do cenário estadual é o nosso abordado de hoje no Especial Carioca Série B 2010. Trata-se do Quissamã, emergente cidade do norte do Rio de Janeiro.


- Um pouco de história:

O Quissamã foi fundado em 1919, e começou jogando a amadora Liga Macaense de Desportos. Por duas vezes, se sagrou campeão, em 1949 e 1952. Na época, Quissamã era apenas um distrito de Macaé (a emancipação aconteceu em 1989).

No ano de 2006, disputou sua primeira Terceirona, com um modesto 14º lugar. No ano seguinte, o acesso não aconteceu por pouco: terceiro lugar. Mas o ano de 2008 prometia, e com uma bela campanha, o Quissamã se tornou campeão da Terceira Divisão pela primeira vez na história. Como se fosse pouco, a equipe ficou com um honroso quatro lugar na Copa Rio do mesmo ano.

- O clube, atualmente:

Paulo Henrique, que treinou o Quissamã na bem-sucedida jornada de 2009, segue no comando. Boa parte da equipe também se manteve. Embora o time tenha perdido o atacante Pipico, o meia Bruno Reis voltou de uma rápida passagem pelo América. Outros nomes que ficaram foram o goleiro Espíndola, o lateral-esquerdo Cortês, o volante Amaral, o meia Danilo e o atacante Maranhão. Olho no QFC em 2010!


QUISSAMÃ FUTEBOL CLUBE
Fundado em 05/01/1919
Sede: Rua Ivan Peixoto Dias, 11, Sitio Quissamã, Quissamã.
Telefone: 22 2278-1000
Site: http://www.quissamafc.com.br
E-mail: phsoccercenter@ig.com.br
Patrocinador: Trivella Empreendimentos Esportivos
Técnico: Paulo Henrique
Presidente: Erivelton da Silva
Cores: azul e branco

Posição em 2009:
Estreia no Carioca Série B 2010: Mesquita (em casa) (20.02, 16:00)

Estádio: Antonio Carneiro da Silva – Carneirão (pertence à Prefeitura de Quissamã)
Capacidade: 3.000 pessoas
Dimensões do campo: 96 x 65

Endereço: Rua Francisco de Assis Carneiro da Silva, s/n, Quissamã.
Como chegar:
Distância do Centro do Rio: 240km (cerca de 3 horas e meia, BR-101 e RJ-196)