Menu - Clubes

1ª Divisão: América - Americano - Bangu - Boavista - Duque de Caxias - Friburguense - Macaé - Madureira - Olaria - Resende - Tigres - Volta Redonda
2ª Divisão: Angra dos Reis - Artsul - Bonsucesso - Cabofriense - Céres - CFZ - Fênix - Goytacaz - Itaperuna - Mesquita - Nova Iguaçu - Portuguesa - Profute - Quissamã - Rio das Ostras - Sampaio Corrêa - São Cristóvão - Sendas
3ª Divisão: AD Itaboraí - América de Três Rios - Atlético Rio - Barcelona - Barra Mansa - Bela Vista - Bréscia - Campo Grande - Canto do Rio - Castelo Branco - CF Rio de Janeiro - Duquecaxiense - Esprof - Futuro Bem Próximo - Heliópolis - Juventus - Kaiserburg - Leme - Mangaratibense - Marinho - Nilópolis - Nova Cidade - Paraíba do Sul - Rio-São Paulo - Associação Riostrense - Rubro - São João da Barra - Serra Macaense - Tanguá - Três Rios - União Central - Vassouras - Villa Rio

- Licenciados:
2ª Divisão: Aperibeense - Cardoso Moreira - Estácio - Floresta - Guanabara - Miguel Couto - Rio Branco - Teresópolis
3ª Divisão: Arraial do Cabo - Casimiro de Abreu - Condor - Deportivo La Coruña Brasil - Entrerriense - Italva - Paduano - Real Angra - Rio Bonito - Riostrense EC - Santa Cruz - São José - Semeando Cidadania - Serrano - Tomazinho - União de Marechal Hermes - Várzea
Outros: Anchieta - Apollo - Barra (Teresópolis) - Barra da Tijuca - Bayer - Cachoeiras - Central (Barra do Piraí) - Coelho da Rocha - Colúmbia - Cosmos - Diana - Everest - Faissal - Iguaçu - Japeri - Lucas - Maricá - Miguel de Vassouras - Nova Friburgo - Pavunense - EC Resende - Royal - Rodoviário - Saquarema - Teresópolis EC - Tupy (Paracambi) - União Nacional - Vera Cruz

sábado, 30 de janeiro de 2010

Juniores: Botafogo e América ficam no empate

Rafael Sá, do América, sofre com as investidas dos defensores do Botafogo
(Foto: Gabriel Andrezo)


Gabriel Andrezo
(Em Niterói - RJ)

Botafogo e América fizeram uma partida digna de um clássico. Lances bonitos, jogo disputado, confusão, polêmica, e gols, é claro. O placar final de 1 a 1 acabou sendo um resultado justo para duas equipes que demonstraram um bom futebol durante a escaldante manhã no Caio Martins. Agora, o Botafogo pode ter perdido a chance de se consolidar na liderança, enquanto o América ainda povoa a rabeira.

O JOGO
O primeiro tempo foi morno, apesar do forte calor que fazia em Niterói. Os dois times se estudavam, e adotavam um estilo de jogo mais cauteloso. Apesar disso, o Botafogo criou bons momentos. Aos 17, Lucas Zen tocou para Romário, pela esquerda da área. O atacante bateu cruzado, e Germano fez linda defesa. Aos 35, foi a vez de Wallace levar perigo em cobrança de falta, onde Germano apareceu bem, mais uma vez.

O América só foi aparecer com perigo real na segunda etapa. Aos 3, Papel entrou pela esquerda, e bateu cruzado para fora, assustando os botafoguenses. Só que o BFR respondeu aos 6, quando Wallace cruzou da direita, e Davi bateu para outra bonita intervenção do goleiro do América. Dois minutos depois, novamente Germano brilhou: Romário driblou um defensor americano e bateu rasteiro. Germano tirou de tapinha para escanteio.

Depois de tanta pressão, era difícil resistir, e o gol acabou saindo aos 10 minutos. Lucas tocou para Davi, que entrou na área e bateu no canto, indefensável para Germano: Botafogo 1 a 0. O América, por sua vez, não se intimidou. O treinador Airton Ravagnaiani mexeu no time, tirando Felipe Miranda, e colocando Rafael Sá. Não poderia ter dado mais certo. O jovem ponta-esquerda levou à loucura seus marcadores, e de seus pés saíam ótimas jogadas.

Aos 27, o América voltou ao jogo. Papel cruzou da direita, Renan Silva dominou, girou e bateu; a bola bateu na defesa e enganou Luiz Guilherme: 1 a 1. Festa dos americanos, que queriam mais. Aos 35, Papel bateu tiro livre da direita, e o zagueiro Roger, livre na pequena área, cabeceou por cima, perdendo grande chance.

Os donos da casa se viram pressionados e foram para cima. Aos 37, William encobriu Germano, mas a defesa americana salvou de cabeça, em cima da linha. Após um bate-rebate, a bola saiu, e o América se safou de levar o segundo gol. Três minutos depois, em um contra-ataque, Rafael Sá perdeu a chance do jogo. Livre diante de Luiz Guilherme, ele bateu, mas o bom goleiro alvinegro acertou o canto e jogou a córner. Rafael Sá, aliás, foi um dos jogadores que mais sofreu com a marcação alvinegra. De tantas faltas que sofreu, teria de sair carregado ao fim do jogo.

Com o final do 2º tempo se aproximando, começaria a polêmica. O América pressionava em busca do gol da virada. Aos 46, Luiz Guilherme salvou o Botafogo, depois de uma confusão na área. No minuto seguinte, Edson fez jogada pela esquerda, deixou um marcador para trás, e cruzou. Oliveira chegou batendo de primeira, e marcou. Só que o assistente marcou falta de Edson no primeiro lance, alegando que o lateral americano havia puxado a camisa de seu marcador.

O detalhe é que Oliveira não havia percebido que seu gol havia sido anulado, e já havia tirado a camisa na comemoração. Ele a colocou de volta quando percebeu que o lance era ilegal e ficou do lado de fora do campo. O quarto árbitro, porém, viu a atitude, e chamou o juiz. Este, por sua vez, surpreendentemente, mostrou o cartão vermelho para Oliveira, sem sequer dar o amarelo.

A arbitragem, que já causava reações não muito positivas dos dois lados, foi severamente criticada mais uma vez. O preparador físico do Botafogo chegou a desafiar o árbitro reserva, mas foi apenas advertido. Reclamação dos americanos, e dos alvinegros também. Por conta da confusão, a partida foi até os 51 minutos do 2º tempo, e ainda houve tempo do Botafogo perder uma última chance, já no minuto final, numa jogada de escanteio.


VEJA AS FOTOS DA PARTIDA (Gabriel Andrezo)


Botafogo 1-1 América

Estádio: Caio Martins, Niterói.
Árbitro: Moabe Carneiro dos Santos
Assistentes: Marcello Oliveira da Costa e Augusto Alves Ferreira

Botafogo: Luiz Guilherme; Wallace, Felipe Reis, Evandro e Guilherme; Gérson, Paulo Henrique (Fabiano), Lucas Zen e William; Romário (Carlos Thiago) e Davi (Renan Leite). Técnico: Douglas da Silva.
América: Germano; Nélson (Oliveira), Tikinho, Roger e Edson; João Pedro, Formiga (Matheus Silva), Thaigo e Papel; Renan Silva e Felipe Miranda (Rafael Sá). Técnico: Airton Ravagnaiani.

Um comentário:

canizio disse...

Gabriel, muito boa a cobertura da partida.
Assisti aos jogos do Vasco contra o América e contra o Botafogo.
O América mesmo sendo derrotado me agradou mais no segundo tempo do que o Botafogo que venceu o Vasco.
O Botafogo fez um gol no primeiro minuto e depois se defendeu nos 89.
O América tem um garoto que entrou no segundo tempo pela meia direita que mudou o jogo completamente, infelizmente agora não sei se o 16 ou 17.